16 outubro 2017

os INCÊNDIOS - 10 Perguntas ao Poder Político

Os INCÊNDIOS (Iª parte)
 ...
Vai para 5 anos que escrevi sobre o tema dos Incêndios perguntando quais os negócios que estão por detrás dos mesmos.
...
Hoje faço apenas algumas perguntas mais:
 ...
(1).- Porque é que os Meios de Combate, incluindo os Bombeiros, não passam para a esfera de comando militar, tal como acontece na maioria dos países europeus civilizados?
 ...
(2).- Porque é que a Força Aérea continua de fora da vigilância e do combate? Quem deixou apodrecer os tanques que equipavam os aviões C130 e os helicópteros Puma, que lhes permitiam combater os incêndios?
...
(3).- Quem continua a contratar Aviões e Helicópteros de empresas privadas pagos a peso de ouro?
...
(4).- Quem não quer contratar a Força Aérea, o que a acontecer se traduziria numa poupança de Vidas e de Muitos Biliões de euros?
 ...
(5).- Quem continua a beneficiar das compras de material de combate a incêndio no valor de muitos milhões de euros, enquanto o País continua a arder?
 ...
(6).- Quem continua a permitir a desorganização, a incompetência da Autoridade Nacional de Protecção Civil? Quem continua a permitir que "jogos" de poder se sobreponham ao Interesse Nacional?
 ...
(7).- Quem continua a pactuar com a destruição da Guarda Florestal que limpava a floresta pública e mantinha a floresta privada sob forte vigilância? Quem está a ganhar com isso?
 ...
(8).- Quem continua a não tomar medidas de Reflorestação imediata das Serras Portuguesas e das terras do domínio público?
Que interesses portugueses e estrangeiros estão por detrás disto?
 ...
 Sei parte das respostas, mas é incómodo! Para sorte de alguns, não sou Governante.
 ...
Quando é que os Eleitores Portugueses, os Cidadãos, se vão movimentar contra este estado criminoso das coisas?
 ...
Amanhã dizem que vai chover e ninguém vai responder a estas questões nem os Eleitores / Cidadãos se voltarão a preocupar, pelo menos até ao próximo Verão.
 ...
INCÊNDIOS (IIª Parte))
 ...
Apenas mais duas perguntas:
 ...
(1).- Quem dos dirigentes PS e do PSD (chamemos as coisas pelos nomes) NÃO quer o agravamento das Penas contra os Incendiários?
 ...
Temos assistido a que o aparelho de Justiça manda os suspeitos para casa após os ouvir.
 ...
É ou não, o provocar incêndios, um Crime Grave contra a Segurança Nacional?
 ...
Senhores dirigentes do PS e do PSD façam o favor de responder uma vez que têm tido o comando dos Governos desde 1976, embora em dois com a prestação idiota e minoritária de algumas pessoas do meu partido que apenas queriam ser Ministros apesar do prejuízo que isso causou a Portugal.
 ...
A minha Proposta Pública é que os Incêndios provocados por mão humana sejam considerados um Acto de Terrorismo contra a Nação e a moldura Penal seja em consonância com esse enquadramento, não havendo lugar a Liberdade para aguardar julgamento ou Condicional, nem atenuantes de qualquer espécie.
...
(2ª).- Quem é que não quis comprar um Retardante eficaz, já experimentado pelos Bombeiros da Figueira da Foz e outros, que além de retardar as chamas as apaga?
https://www.youtube.com/watch?v=KjdcOyXflx0&sns=em 
 ...
 Aqui pergunto porque é que o Comandante da Protecção Civil portuguesa e a Ministro da Administração Interna e Secretários de Estado das Florestas, não deram a competente ordem de compra e continuaram a utilizar água?
 ...
 Isto apesar dos Pareceres e Ensaios/Testes Positivos feitos por várias entidades Públicas e Privadas.
 ...
Para mim é muito claro o que se passa em Portugal:
...
A Culpa da destruição da prevenção dos fogos em Portugal começou no Governo do Dr Cavaco Silva.
 ...
Nessa altura começou a ser desmantelada a Guarda Florestal que acabou em 2006;
 ...
Nessa altura os aviões da FA foram ensaiados mas o Governo mandou-os ficar quietos e começou a contratar aviões de privados, etc...
 ...
Este Governo em vez de fazer o que tinha que fazer num ano quente, isto é por as tropas, as forças militares. e as militarizadas GNR, PSP, a vigiar as florestas em permanência acompanhados pelos Bombeiros Profissionais, deixou (isso mesmo) deixou arder o país. ...
 ...
 Assim resta-me dar os Parabéns aos Eleitores, de uns e de outros.
 ...
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
 




13 outubro 2017

As Declarações do Dr. RUI RIO - e a ignorância dos Eleitores

A SURPRESA ... DERIVADA da IGNORÂNCIA
...
A propósito das declarações do Dr. Rui Rio, em que este afirmou claramente:
- "o PSD NÃO É um PARTIDO de DIREITA."
......
Meu comentário: ...
Claro que o PSD NUNCA foi um partido de direita.
...
Só em Portugal, dada a Ileteracia política, se pôde considerar um partido social-democrata como de direita.
...

Por exemplo:
- um Governo de Direita (Conservador) ou Democrata-Cristão, nunca teria ido para uma penalização dos Rendimentos das Pessoas (empregados por conta de outrém e reformados). Teria sim ido aos produtos de consumo não essencial e taxado os mesmos, deixando às pessoas a Liberdade de Escolherem se os consumiriam ou não.
...
- um Governo de Direita nunca teria vendido um estrutura básica e vital da economia a outro Estado estrangeiro (China). Refiro-me à EDP e REN;
- etc… etc…
...
Nenhuma destas medidas era imposta pelo “Memorando de Entendimento” assinado pelo PS e pelo PSD com a União Europeia, com o BCE e com o FMI. O que era imposto era o reequilíbrio das contas públicas repondo-as nos limites inscritos no Tratado Orçamental.
...
Fechado o parêntesis explicativo, direi que Só em Portugal, dada a Iliteracia política, se pôde considerar um partido social-democrata como de direita.
...
O resultado disso é que muito boa gente, que se auto intitula de direita, votou até aqui no PSD, com os péssimos resultados que estão á vista de todos.
...
Infelizmente Suspeito que, mesmo assim, continuaremos numa "democracia deficiente" e que continue a haver somente PSD e PS na mente dos votantes.
...
Se assim for continuará a só existir a esquerda no poder, o que já acontece desde 1976:
- Sociais-democratas - com tendências liberais (PSD)
- e Sociais-democratas - com tendências marxistas (PS).
...
Daí eu dizer que não tem existido Alternativa na democracia dos Votantes.
...

Tem existido APENAS uma ALTERNÂNCIA de pessoas no poder, com um pensamento muito próximo uns dos outros.
...
A Ignorância das pessoas que se auto intitulam de direita, tem levado a que só exista esquerda no poder em Portugal.
...

É mais uma especificidade nossa.
...
Que rico país,
Que ricos eleitores!
Que "rica" direita que (não) temos!
...
Já agora, merecia a pena pensarem nisto!
....
NOTA FINAL:

Aproveito para Relembrar um facto: em 1977/78 o Dr Sá Carneiro pediu a Adesão do então PPD à Internacional Socialista.
E o PSD só não entrou porque o Dr Mário Soares, à altura Vice-Presidente dessa organização, Vetou a sua entrada.
...
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves


11 outubro 2017

MENTIRAS da imprensa portuguesa - sobre o apoio a Trump

Ao LER a IMPRENSA ESTRANGEIRA
Percebe-se as MENTIRAS da imprensa portuguesa, sobre o apoio a Trump
Apenas traduzo um estudo/sondagem sobre as Políticas do Presidente americano Donald Trump, feito pelo National Research Inc, em 11 e 13 de Outubro – 2017 – e publicado no Examiner - produziu os seguintes resultados:
(ABAIXO PODERÃO LER - parte do TEXTO ORIGINAL em INGLÊS)
71% dos americanos - querem que as companhias americanas contratem em primeiro lugar os cidadãos americanos;
82% dos americanos – apoiam uma Lei que penalize mais fortemente os Imigrantes Ilegais que:
- já tenham sido préviamente deportados;
- que cometam crimes nos EUA.
76% dos americanos – querem mais funcionários do ICE (polícia de fronteiras e de segurança interna)
73% dos americanos – querem que os imigrantes devem ter a capacidade de se autossustentar financeiramente
59% dos americanos – quer que os novos Imigrantes tenham que saber falar Inglês
64% dos americanos – querem que se volte a implementar a legislação que continha um sistema de pontos baseado nos factores de selecção dos imigrantes, tais como saberem Inglês, nível de educação/habilitação, e capacidades/habilidades para o trabalho, de forma a classificar os cerca de 140.000 possuidores dos (green-cards- autorização de trabalho) que são concedidos anualmente nos EUA
….
Para mais, é favor lerem o referido artigo que contraria as “notícias” da imprensa dita liberal.
CÓPIA de parte do texto original:
The poll was completed by National Research Inc., and The Polling Company August 11-13. According to the analysis, 1,201 were interviewed, a third each via landline, internet and cellular phone.

The key findings:

71 percent call on companies to offer jobs to Americans before foreign workers.

82 percent of voters support a law that would strengthen sentencing penalties for illegals who had previously been deported and strengthens laws against illegal immigrants who commit crimes in the U.S.

76 percent want more ICE officers.

75 percent support Trump's focus on jailing MS-13 members

73 percent believe immigrants must be able to support themselves financially.

By a 2-to-1 margin, voters support limiting the number of immigrants who are seeking to live here just because their relatives do, so-called "chain migration."

59 percent said new immigrants should be required to speak English.

64 percent back legislation that would create a point system based on factors such as English speaking ability, education levels and job skills to rank applicants for the 140,000 employment-based green cards that are granted annually by the United States.
...
Sem comentários.
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
 

10 outubro 2017

EVOLUÇÃO ? ou RETROCESSO ? do INVESTIMENTO em PORTUGAL

O INVESTIMENTO em PORTUGAL
...
As discussões sobre quem captou mais ou menos investimento tornaram-se numa arma de arremesso partidário.

Isto é, ao invés de os sucessivos Governos e Oposição envidarem todos os esforços, em conjunto, para criarem as condições necessárias para favorecer o investimento em Portugal, quer por parte de empresários portugueses, quer por parte de empresas estrangeiras, assistimos a uma “guerra” entre actores políticos e a uma profusão de discursos vazios e ocos de conteúdo!

O Poder Político/Legal está nas mãos do Estado, e este na mão dos eleitos pelos cidadãos (para o gerirem em proveito do País).

Cabe por definição aos dirigentes eleitos, gizarem políticas destinadas a captar empresas ou empresários para investirem em Portugal.

Como tenho dito por várias vezes, para tal são precisas três condições que, quando estabelecidas, sejam seguidas e cumpridas por qualquer Governo, seja este oriundo de que partido for.

Estas condições são:

(1).- Quadro Fiscal Previsivel
O estabelecimento de um Quadro Fiscal, claro, simples e duradouro.
...
Não digo impostos e taxas baixos ou altos.
Digo duradouro, previsível para quem tem que gerir.
Ou seja, um Quadro Fiscal que tem que permanecer imutável por largos anos.

(2).- Quadro Legal Estável
Uma segunda condição de atração do investimento, consiste na necessidade de existirem Leis Estáveis, Transparentes, Claras e Duradoras.
...
Isto implica, que não exista uma Assembleia da República, ou um qualquer Governo que, “para mostrar trabalho”, passem a vida a mudar as Leis e regulamentos que afectam a vida das empresas.
É o que tem acontecido.

Ainda neste campo, é preciso que exista um sistema de aplicação da Justiça que funcione, isto é, que seja célere, que resolva os conflitos legais no mais curto espaço de tempo.

(3).- Burocracia
A terceira condição é, também ela, muito simples:
- é fundamental que exista um Processo Burocrático de autorização do funcionamento de empresas industriais muito rápido, simples e muito claro, com apenas uma ou duas entidades a intervirem no sentido de facilitarem (e não de complicarem) o processo de investimento e a abertura de novas empresas, sejam elas escritórios de serviços, sejam elas fábricas, hotéis, ou outras.

Ora para que estas condições existam em Portugal é preciso que se estabeleça um acordo entre as forças políticas, nesta matéria.

Isto é vital para o bem-estar dos cidadãos e para o crescimento de Portugal, no seu todo. É preciso, portanto, que os dirigentes partidários se deixem de “birras” que só nos têm prejudicado a todos.

Como estas três condições não existem em Portugal, por causa das tais “birras” e por causa das lutas espúrias e inúteis entre os egos dos vários dirigentes principalmente, do PSD e do PS, o país está como está – a definhar, não obstante alguns sucessos motivados por conjunturas pontuais, que não estruturais!

Toda esta situação, tem como resultado prático e muito claro, que nenhum partido (ou coligação) pode “cantar vitória”, ou recolher qualquer “louro” neste campo.

TODOS, neste Séc. XXI, deixaram os números do investimento PIORES do que os encontraram, quando tomaram posse.

Todos, mas sobretudo os do “centrão” - PSD e PS -, têm sido incompetentes e irresponsáveis, nesta matéria.
É chegada a altura de chamar as coisas pelo seu nome.

Em artigo que republicarei, (no meu blogue e que por aqui partilharei), demonstrarei por números aquilo que afirmo.
...
Nesse estudo utilizei apenas números oficiais.
À base deles, produzi apenas uma análise curta e despida, tanto quanto possível, de academismos.

Convido assim os portugueses, em geral, e os meus estimados leitores habituais, em particular, a lê-lo e a tirarem as vossas próprias conclusões.

Antes de terminar não resisto a deixar duas perguntas:
(A). - Quando é os dirigentes dos Partidos, pelo menos dos maiores, se sentam à mesa para discutir e dar corpo às três condições de investimento, (acima enunciadas), como pessoas adultas e responsáveis?

(B).- Quando é que os Executivos das Câmaras Municipais, (muitos têm descurado esta questão, sobre a qual têm alguns e importantes poderes de resolução) passam a olhar para esta necessidade, de frente?

Portugal e os Portugueses continuam à espera!

Cordiais saudações
Miguel Mattos Chaves

04 outubro 2017

PORQUE NÃO TENHO NENHUMA CONSIDERAÇÃO - NEM SAUDADES - do Dr PASSOS COELHO

PORQUE NÃO TENHO NENHUMA CONSIDERAÇÃO
e MUITO MENOS SAUDADES
pelo ex-1º Ministro Dr. Passos Coelho

Em 21 de Novembro de 2014, escrevi-lhe o seguinte:

PORTUGAL
1) O que é preciso fazer ?
2) Como fazer ?

Seria de esperar que, após 3 anos de austeridade mal conduzida, por ter sido utilizada uma estratégia errada ("nacionalização de rendimentos") e os meios menos adequados a uma posterior recuperação da economia, o Governo ou a Oposição propusessem medidas concretas para a necessária recuperação económica e crescimento do nível de vida dos cidadãos, bem como para assegurar o futuro do país no seio do sistema internacional.
Como não vejo fazerem nada disso para além de ameaçarem com mais cortes, exerço eu a minha obrigação de cidadão.

Então, na minha opinião:
1) O QUE É PRECISO FAZER?

Durante todo este tempo propus por vários meios e em vários locais, várias medidas, nomeadamente:
- a substituição progressiva da dívida externa por dívida interna através da captação de meios financeiros utilizando para isso uma melhor remuneração dos Certificados de Aforro (em 2012 estimei que se captassem 2 mil milhões de euros, o que foi ultrapassado pela realidade) e pelo acesso dos particulares a Títulos do Tesouro, o que acabou por ser implementado.

- Propus igualmente a criação do novo Banco de Fomento, o que está por acontecer, infelizmente, e outras medidas de que destaco:

a).- o estabelecimento de um Crédito Fiscal a 100% para a parte dos lucros das empresas que fossem utlizados em reinvestimento produtivo (novos equipamentos industriais, I&D, criação de novos empregos, criação de novos produtos), o que só em parte ínfima foi posto em prática;

b).- e o Licenciamento Zero para novos investimentos na Indústria, (excepto nas questões ambientais e de respeito pelos PDM) tendo as empresas dois anos, após a abertura, para cumprir as necessárias autorizações que seriam deferidas tacitamente caso as entidades licenciadoras não se pronunciassem fundamentadamente no prazo de sessenta dias.

Dito isto, direi que é com mágoa que vejo que muito pouco foi feito.
E não se diga que estas medidas implicavam qualquer despesa para o Estado.
Daí ser ainda mais incompreensível a não aplicação destas medidas.

Continuo, portanto, a propor públicamente estas medidas, sem prejuízo de dentro de breves dias escrever novamente (a 1ª carta foi em Setembro de 2012) aos Srs. Ministros das pastas da Economia e Finanças e agora ao líder da Oposição.

2) COMO FAZER ?
...
Tal como venho dizendo desde 1994, o País precisa de se Re-Industrializar pois este, o sector secundário, é o maior criador potencial de empregos estáveis, melhor remunerados que nos serviços (terciário) e o maior produtor potencial de riqueza para o país de forma estável e estruturante.

Ou seja precisamos de inverter uma “moda” dos anos da década de 1980 que causou a desindustrialização do país e da Europa e que provocou a perda de milhares de empregos estruturais na economia.

Temos agora mais 26 mil milhões de euros para utilizar, oriundos da U.E.

Na minha opinião:
- 40% desses fundos deveriam ser utilizados na ajuda a PME’s Industriais que ainda subsistem e que sejam viáveis económicamente, e que contribuam para a cobertura positiva das importações,

- 40% para novos projectos industriais (cerâmica, alimentar, têxtil, calçado, …….)

- e 20% para outros projectos nomeadamente do sector terciário apenas para novos investimentos de raíz, (novos produtos, novos mercados, novos empregos) verbas estas que deverão ficar exclusivamente entregues ao novo Banco de Fomento que deverá ser supervisionado, vigiado e escrutinado directamente pelo Banco de Portugal de forma permanente e sistemática (não como hoje o B.P. o faz, mas mais efectivamente).

Para a Agricultura e o Mar existem outros mecanismos onde supletivamente se podem e devem ir buscar fundos de investimento, nomeadamente ao FEOGA, para o que recomendo uma maior formação dos agricultores e uma maior informação às empresas marítimas e o agilizar dos processos nacionais de candidatura.

Supletivamente:
3) - Deveria ser iniciada a negociação no seio do Conselho Europeu com vista à mudança dos Estatutos do BCE para que este possa emprestar directamente aos Estados – Membros, a taxas de referência de forma a diminuir drasticamente as despesas financeiras do Estado alocadas à dívida;

4) - Deveriam ser negociadas, - se o mercado de novos empreendedores (novos produtos, novos mercados, novos empregos) o justificar, - novas linhas de crédito ao investimento industrial junto do BEI, que ficariam sob governo do Banco de Fomento;

5) - Instituir uma norma que limite os spreads a utilizar nos Novos Investimentos Industriais (novos produtos, novos mercados, novos empregos) a 5 pontos percentuais; Deveria ser copiada (isso mesmo) a recente Legislação dos EUA de Separação da Banca Comercial da Banca de Investimento, por forma a separar claramente as duas actividades.

6) - Suspensão dos efeitos dos contratos das PPP’s gravosos para Portugal, imposição de novas taxas que diminuam os seus efeitos ou em casos extremos, reverter a propriedade para o sector público pagando as competentes verbas do valor das propriedades e libertando o Estado do pagamento dos ruinosos contratos;

7) - O mesmo se aplica às rendas excessivas da EDP e outras.

8) Nestes dois últimos capítulos estranho que, estando inscritas as medidas no programa inicial da denominada “troika” ( e revisões subsequentes do mesmo), nada tenha sido feito, a não ser algumas “cócegas” para inglês ver (leia-se eleitor).

9) - Por outro lado, e por fim, renegociar (negociar de novo, baixando taxas de juro e alargando prazos de pagamento) a dívida pública portuguesa de forma a libertar mais meios para apoio de novos investimentos que ajudem e impulsionem a economia e o bem-estar dos Portugueses e o seu futuro.

Na minha opinião, e se tivesse Poder fazia-o, só assim se poderá sair do atoleiro em que estamos.
Só assim podemos exigir que o Estado seja uma pessoa de bem e cumpra os contratos a que se comprometeu com os seus cidadãos, o que não fez durante os últimos anos;

Só assim nos livraremos dos “profetas da desgraça” que têm programas de televisão que só sabem dizer mal MAS … que não propõem UMA SÓ medida para se sair deste quadro para o qual fomos atirados pelo “centrão” político. Só sabem propôr mais cortes e para isso já temos o que temos.
...
Portugal tem 900 anos, tem uma população com três características pouco vulgares no Mundo:
- Resiliência – isto é, capacidade fora do comum de resistir e enfrentar adversidades;
- Versatilidade Mental – isto é, capacidade de adaptação a novos métodos, novos desafios e novas tecnologias (muito visível nos emigrantes);
- Espírito Criativo – isto é, capacidade fora do comum de encontrar soluções para problemas inesperados ou fora do comum.

O que nos falta:
- Estratégia e Organização;
- Planeamento realista;
- Políticas de Motivação.
Ou seja:
- - Direcção capaz;

Ou seja Portugal tem as condições mais que necessárias para evoluir e ser mais rico e proporcionar melhor futuro aos seus cidadãos.
O que tem falhado são os dirigentes que temos tido.

Por fim, Devolva Senhor 1º Ministro o que tirou aos Portugueses através do aumento brutal do IRS e das sobretaxas e a Economia melhorará.

FIM DO TEXTO DE NOVEMBRO DE 2014

Este novo Governo da “geringonça” fez algumas pequenas coisas. …
Mas as fundamentais, aquelas que acima apontei em 2014, ao anterior Governo, também ainda nada fez.
Até quando?

Por tudo isto não fico com Nenhuma saudade, Nem nenhum respeito pelo anterior 1º Ministro Dr Passos Coelho, pois fez a “nacionalização dos rendimentos”;

Por tudo isto o actual 1º Ministro Dr António Costa ainda não conquistou o meu respeito, pois ainda está tudo por fazer, mesmo na devolução dos rendimentos que prometeu e, até agora, não fez.

Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Militante e ex-dirigente nacional do CDS-PP

01 outubro 2017

COMUNICADO FINAL


Como sabem, Fui Candidato a Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, num concelho onde o CDS-PP andou, em anteriores eleições, práticamente sempre a reboque de coligações com o PSD.

Perdi, com era mais que previsível. Mas eu e a minha pequena equipa lutámos muito e bem, dentro das nossas limitações quer de índole financeira, quer em número de pessoas. ...

Fomos 5 a 7 pessoas a trabalhar, mas fizemos uma campanha que mais parecia ter sido feita por 100.

Provocámos que houvesse dois (2) debates públicos. Quanto iniciámos a campanha não estavam previstos nenhuns debates entre os candidatos.

Propusemos medidas realistas e realizáveis, face às reais necessidades dos Figueirenses e suas famílias.

Mas não conseguimos conquistar os Votos necessários.

É assim em democracia. Uns vencem outros perdem. Eu perdi.

Assim sendo resta-me dar os parabéns ao Dr. João Ataíde, do PS, pela sua vitória. Desejo-lhe as maiores felicidades no seu agora renovado mandato à frente dos destinos da Figueira da Foz.

Resta-me igualmente saudar e cumprimentar os restantes concorrentes do PSD, do BE, da CDU e do MPT.

Por fim, ou em primeiro lugar, quero saudar e agradecer a todos os cidadãos do Concelho da Figueira que em nós confiaram dando-nos o seu voto.

Saio de consciência tranquila, pelo trabalho feito e pela Missão de Cidadania cumprido.
...
Saudações cordiais
Miguel Mattos Chaves


25 setembro 2017

DECLARAÇÃO aos FIGUEIRENSES


DECLARAÇÃO aos FIGUEIRENSES

Aos Cidadãos de Portugal - Aos Cidadãos da Figueira da Foz

Meus caros amigos e leitores

Ao aceitar o Convite feito por Portugueses residentes no concelho da Figueira da Foz para me candidatar a Presidente da Câmara, depois de pensar bem, fi-lo com convicção e com a certeza de que estava a prestar um Serviço de Cidadania aos meus compatriotas.

Como tenho:
- Experiência de Direcção de Empresas e de Associações Empresariais;
- Experiência de desempenho de funções no Ensino Superior;
-Estudo e competências adquiridas quer na Universidade da Vida quer nas Universidades Oficiais;
- Experiência de Intervenção Política, quer a nível nacional, quer a nível internacional.

Atrevi-me a aceitar o facto de ter de mudar para o Concelho da Figueira se para tal for eleito como Presidente da Autarquia, pelos Figueirenses.

E isto porque:

- Depois de 42 anos nos quais o PSD e o PS estiveram sempre na Câmara Municipal, quer elegendo Vereadores, quer elegendo o seu Presidente;

- Depois de 42 anos, em que tenho visto a Figueira a perder o seu brilho, a perder habitantes, a perder qualidade de vida e a perder a capacidade de atrair pessoas;

- Depois de 42 anos em que tenho visto a Figueira da Foz a empobrecer, lentamente mas inexorávelmente;

Decidi que era chegada a hora de passar da simples Observação Crítica à ACÇÃO CONSTRUTIVA, de forma oferecer aos Figueirenses uma ALTERNATIVA, realista.

Em resultado dessa minha observação de anos, construí um Programa de Governo para o Concelho que:

- Desse resposta aos anseios dos seus habitantes;

- Que fosse exequível e Realista;

- Que produzisse os resultados necessários à conquista de um maior bem-estar para os seus habitantes;

- Que recolocasse a Figueira no lugar que lhe é devido quer pela sua situação geográfica, quer pela qualidade dos seus habitantes.

Mas CARAS FIGUEIRENSES e CAROS FIGUEIRENSES,

- Não tenho “Padrinhos” de fora, que vos “vendam” sonhos irrealistas por mim;

- Não tenho “exércitos” de fora, que vos prometam tudo e o seu contrário, com o único fito de conquistar os Vossos votos, nem que para isso mintam aos cidadãos da Figueira;

Na verdade, e durante estes 42 anos, já vi vários Primeiros-Ministros, ou ex-Primeiros-Ministros, irem à Figueira apoiarem os seus respectivos candidatos, prometendo tudo e mais alguma coisa.

E qual foi o Resultado?

Os Figueirenses sabem bem o resultado dessas “Promessas”, dessas presenças.

Assim sendo, reafirmo o que disse em Maio deste ano:

- Não faço Promessas vãs;

- Não faço Promessas de coisas que, depois de eleito, não possa cumprir;

Tenho divulgado o meu “Programa de Governo para o Concelho da Figueira da Foz, para o quadriénio 2017/2021”, por todos os meios e formas que me têm sido possíveis.

Nele digo, em síntese, que não há milagres e que o que me espera, se para tal for eleito, é muito TRABALHO,

- TRABALHO para trazer para a Figueira, empresas que deem trabalho/emprego aos Figueirenses e que tragam outras pessoas, quiçá descendentes de Figueirenses, (como eu), para cá trabalharem e viverem; E sei muito bem como fazê-lo;

TRABALHO para trazer para a Figueira novos Pólos Universitários e Escolas do Ensino Técnico Profissional, que ajudem a fixar os nossos jovens e atraiam outros para cá viverem; E sei muito bem como fazê-lo;

TRABALHO para Vos proporcionar um acréscimo de rendimentos mensais líquidos aos Figueirenses, de forma aliviá-los da “Brutal Carga de Impostos” taxas e taxinhas a que têm estado sujeitos durante os últimos anos; E sei muito bem como fazê-lo.

TRABALHO para trazer para a Figueira Turistas com “massas” todo o ano; E sei muito bem como fazê-lo.

MAS, Estimados Figueirenses;

Cabe-vos a Vós decidirem se Votam em “Clubes” ou se Votam em Pessoas;

Cabe-vos a Vós decidirem se Votam em “Promessas” ou eu Realidades cumpríveis;

Cabe-vos a Vós decidirem se estas eleições são de Partidos ou de Pessoas;

Cabe-vos a Vós decidirem se querem aproveitar agora uma ALTERNATIVA credível, ou continuarem a acreditar em quem vos faz “promessas”, que depois não se cumprem.

Por mim, pela memória de meu Pai que nasceu, viveu e estudou na Figueira, por Vós cidadãos residentes no Concelho, estou cá e por cá tenciono TRABALHAR para VÓS se assim o quiserem.

Sem falsas Modéstias sei que sou capaz e que cumprirei o que escrevi na ALTERNATIVA que Vos proponho e que está claramente escrita no:
- “Programa de Governo para o Concelho da Figueira da Foz, para o quadriénio 2017/2021” da coligação FAZER DIFERENTE.

Será este Programa que será sujeito ao Vosso Voto no próximo dia 1 de Outubro.

Se me derem a Vossa Confiança, o Vosso Voto, cá estarei para cumprir o que escrevi.

A Vós, a cada UM de VÓS, (e a mais ninguém) cabe:

- A DECISÃO sobre se serei o Presidente da Vossa Câmara Municipal,

- Se Votam na ALTERNATIVA que tantos querem!

Saudações cordiais

Miguel Mattos Chaves
Candidato a Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz

Pela coligação FAZER DIFERENTE
 

24 setembro 2017

O que Vai ser feito - SAÚDE – MATERNIDADE - SÉNIORES (Idosos/Reformados)

SAÚDE – MATERNIDADE - SÉNIORES (Idosos/Reformados)

Prossigo hoje a divulgação de mais um Capítulo do meu Programa Alternativo aos últimos anos na Figueira da Foz.

A Decisão é Sua! ...

3.1.- Reformados
Conceder benefícios aos Reformados do Concelho, através de um esquema (que está a ser ultimado) de comparticipação nas despesas de doença, bem como criar um quadro de benefícios fiscais para este segmento desfavorecido da população;

3.2.- Novas valências Médicas de Apoio
Criar novas valências médicas no Hospital Distrital, nomeadamente na área dos Cuidados Paliativos, que contemplem esta faixa etária e outras faixas que deles necessitem;

3.3.- Apoio á Maternidade
Recriar no Hospital Distrital, (ou em parceria público/privada devidamente controlada), um Serviço de Apoio e Assistência à Maternidade, adequado às necessidades do Concelho, evitando o quadro existente em que as pessoas nascem cada vez mais fora do Concelho.

3.4.- Rede Municipal de Apoio Social aos Séniores (Idosos)
Vamos criar, suscitando a participação e o apoio, em cooperação, da Misericórdia, das ONG's e ou das IPSS's numa Rede de Cuidados Domiciliários nas vertentes:

3.5.- do Apoio Médico e de Enfermagem (medicamentosa);

3.6.- do Apoio Residencial nas áreas da higiéne pessoal, limpeza doméstica (residência e roupas).

3.7.- Fornecimento da alimentação diária aos mais pobres.

3.8.- Criação de um Órgão Consultivo Sénior, composto por pessoas maiores de 65 anos, residentes habituais no Concelho da Figueira da Foz, que serão ouvidos e a quem será solicitada a opinião, pelo Presidente da Autarquia, em todas as matérias que digam respeito aos interesses desta faixa etária.

Nesta matéria fundamental é este o meu Programa para o quadriénio 2017/2021.

Depois de 42 anos de PSD e PS na Vereação e na Presidência da Câmara, Estimada e Estimado Figueirense creio firmemente que é tempo de escolher uma ALTERNATIVA!

A Si o Voto na ALTERNATIVA que corporizo.

Saudações Cordiais
Miguel Mattos Chaves
Candidato a Presidente da Câmara Municipal
Da Figueira da Foz
Pela Coligação FAZER DIFERENTE

22 setembro 2017

E ... MAIS DEMOCRACIA na Figueira da Foz

NOTA de IMPRENSA
...
Os DEBATES – Um NOVO DEBATE
...

 Desde o início da campanha eleitoral que desafiei todos os candidatos para que aceitassem debater o futuro do Concelho da Figueira da Foz.
...
-(1).- Logo no segundo dia após esse público e publicado desafio que então fiz, respondeu positivamente a Associação Figueira Viva, que organizou um debate no “Sitio das Artes”, o qual foi um sucesso dada a enorme afluência de público então verificada, que encheu completamente o auditório.
...
A Associação teve a preocupação de convidar dois jornalistas do Concelho da Figueira que tiveram dois grandes méritos, na minha opinião:
- Fizeram perguntas concretas a todos os candidatos;
- Não permitiram que o debate descambasse para o campo das acusações ou dos insultos;
...
Foi assim, na minha opinião, um debate civilizado, esclarecedor, para quem a ele assistiu.
...
É que os debates eleitorais devem servir para estes fins:
- esclarecer sobre quais as propostas de cada candidato à autarquia;
- dar a conhecer os candidatos aos cidadãos eleitores.
...
Por mim foi um prazer ter nele participado, dada a elevação e o tom em que o mesmo se desenrolou.
...
É que não gosto das “peixeiradas”, nas quais se transformam a maioria dos debates, sobretudo televisionados, a que tenho tido o desgosto de assistir.
...
Não gosto porque nada esclarecem as pessoas; nada contribuem para se adivinhar qual será o futuro das terras; nada contribuem para se tentar perceber o que faria cada um dos candidatos pelas pessoas do seu concelho.
...
Foi assim um consolo ver que na Figueira da Foz é possível haver elevação, educação e esclarecimento nos debates.
...
-(2).- Desafiei em seguida o actual Presidente da Câmara para um segundo debate, desta feita a dois.
...
Fi-lo por achar que seria ainda mais esclarecedor para os figueirenses, pois ambos temos programas diferentes para o futuro e visões diferentes de como organizar a vida concelhia.
...
Seria um debate mais esclarecedor pois haveria mais tempo para cada um dos intervenientes expor o seu programa e justifica-lo. Na verdade uma coisa é debater a dois, outra bem diferente é debater a seis, como foi o caso do 1º debate.
O...
Senhor Presidente nem respondeu ao meu Convite/Desafio, o que não posso deixar de lamentar em nome de todos quantos desejariam um aprofundamento das questões e em nome da democracia.
...
-(3).- Foi com satisfação que recebi hoje um novo Convite para um Debate.
...
Este oriundo, outra vez, da Associação Figueira Viva que pretende realizar como que uma 2ª volta do 1º debate.
...
Este debate será realizado no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, no dia 27 (4ª feira), no seu Auditório principal, o que me satisfaz por duas razões:
- Pelo grande número de lugares disponíveis para as pessoas assistirem;
- Por ser mais uma oportunidade para cada candidato dizer quais os seus propósitos para o futuro.
...
Presta a Associação Figueira Viva um inegável e positivo contributo para a democracia na Figueira da Foz e um enorme serviço aos seus cidadãos.
...
Por mim, lá estarei.
Nem outra coisa seria de esperar depois de eu ter, em primeiro lugar e logo no início da campanha, desafiado publicamente todos os candidatos para debaterem o futuro.
...
Espero que todos os Cidadãos que leram esta Nota aproveitem esta oportunidade para se esclarecerem melhor.
...
É que nas Eleições Autárquicas estão em causa:
...
- A Escolha das Pessoas que têm, ou não, as melhores características e capacidades para Governar bem o Concelho;
...
- A Escolha dos Programas que mais se adequem aos desejos de cada um dos cidadãos que nele habitam.
...
Não estão em causa Partidos.
...
Saudações cordiais,
Miguel Mattos Chaves
...
Candidato a Presidente da Câmara da Figueira da Foz
Pela Coligação “FAZER DIFERENTE”

19 setembro 2017

Repor a Democracia na Figueira da Foz

DESAFIO ao re/CANDIDATO do PS

Dado o 2º debate, que estava previsto para dia 22, ter sido anulado,

Renovo o meu Convite / Desafio ao Senhor Candidato do PS à Câmara Municipal da Figueira da Foz, Dr. João Ataíde, para um Debate Público sobre o Futuro da Figueira da Foz e dos seus Cidadãos.

Para o efeito, sugiro o dia 27 deste mês, antevéspera do final da Campanha Eleitoral, para a sua realização.

Sugiro também que o Debate se realize ou no Salão Nobre da Câmara Municipal ou no Auditório da Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz.

Faço-o por duas razões:

- 1ª. – Informarmos melhor, e em profundidade, os Cidadãos do Concelho sobre a cada uma das Estratégias e sobre quais os nossos respectivos Programas de Acção, para o quadriénio 2017/2021;

- 2ª. – Justificar cada um dos nossos Programas e Medidas neles propostas (como, quando e porquê de cada medida) e resultados que se esperam alcançar com as mesmas;

Pretendo que seja uma Verdadeira e Séria Discussão sobre os reais Problemas existentes e sobre quais as Soluções, que cada um de nós propõe, para o futuro do Concelho da Figueira da Foz.

Assim sendo, escolha Sr. Candidato do PS, Dr. João Ataíde, o local, o dia e a hora. Eu lá estarei para Debater consigo.

O Moderador deverá ser escolhido, por nós, dentre os Jornalistas do Concelho.

É minha firme convicção que os Cidadãos do Concelho terão muito a ganhar com este debate sobre o futuro.

Este Convite/Desafio é feito públicamente para que não restem dúvidas.

Aguardo a Sua resposta.

Melhores cumprimentos

Miguel Mattos Chaves

Candidato a Presidente da Câmara da Figueira da Foz
Pela Coligação “FAZER DIFERENTE”

Vice-Presidente da Comissão Europeia da Sociedade de Geografia
Doutorado em Estudos Europeus (Universidade Católica)
Auditor de Defesa Nacional (Instituto da Defesa Nacional)
Gestor de Empresas

18 setembro 2017

Democracia na Figueira da Foz ? A sério ?

CANCELAMENTO
...
Recebi hoje com alguma perplexidade um e-mail da Associação Juvenil da Figueira da Foz que tinha agendado um DEBATE entre os Candidatos à Câmara Municipal do Concelho.
...
Nele me anunciaram que o Debate estava cancelado....
...
Por "portas e travessas", que não por informação dos próprios, vim a saber que o actual Senhor Presidente da Câmara e re/Candidato do PS tinha feito saber à referida Associação que não participaria no referido debate e que via com "maus olhos" a realização do mesmo, no que, ao que parece foi secundado pelo candidato do PSD.
...
Para conhecimento público reproduzo a minha resposta ao e-mail da referida Associação.
... ...
... ...
Caros amigos da Associação Juvenil da Figueira da Foz,
...
Lamento saber que “as pressões” exercidas sobre vós surtiram, de alguma forma, efeito e vos levaram ao cancelamento do Debate previsto.
...
Para mim, a Juventude caracteriza-se pelo “espírito de desafio e de inconformismo”.
...
A meu ver, o Debate era um Serviço à Comunidade dos Cidadãos, em geral, e à Juventude do Concelho, em particular, que vocês estavam a prestar.
...
Por mim, como sempre o afirmei, estarei á Vossa inteira disposição, mesmo que o Debate seja apenas entre 2 ou 3 dos Candidatos, ou mesmo que me queiram ouvir e questionar “a solo”.
...
Penso que seria importante para os Jovens da Figueira conhecer em detalhe as propostas dos vários candidatos, pois só com cidadãos informados poderá haver uma verdadeira democracia.
...
Esta Vossa Louvável iniciativa era uma oportunidade para isso mesmo.
...
Assim foi com muita pena que recebi esta vossa “notícia”, mas ainda tenho esperança que a reconsiderem.
...
Por mim, repito, estou à vossa disposição.
...
Com estima e consideração
Miguel Mattos Chaves
Candidato a Presidente da Câmara da Figueira da Foz
Coligação FAZER DIFERENTE
...
Vice-Presidente da Comissão Europeia da Sociedade de Geografia
Doutorado em Estudos Europeus (Universidade Católica)
Auditor de Defesa Nacional (Instituto da Defesa Nacional)
Gestor de Empresas

17 setembro 2017

ENTREVISTA


Aos meus Colegas de Equipa, e á equipa da Kuriakos TV,
os meus agradecimentos pela publicação deste vídeo,
que agora partilho convosco, para que tirem as vossas próprias conclusões.
Saudações Cordiais
Miguel Mattos Chaves

Candidato a Presidente da Câmara da Figueira da Foz
Coligação FAZER DIFERENTE

LINK:
https://www.facebook.com/fazerdiferentefigueira/videos/231624377364638/

10 setembro 2017

E na SAÚDE o Concelho da Figueira da Foz será assim

A SAÚDE – os REFORMADOS – a MATERNIDADE
No Concelho da Figueira da Foz


Prosseguindo na divulgação pública do que farei, se para tal for eleito pelas Pessoas, apresento hoje de forma resumida algumas medidas que tomarei, respeitantes à SAÚDE, ao APOIO á MATERNIDADE e ao Sector dos REFORMADOS.
...
1.- SAÚDE
1.1.- Reformados
Conceder benefícios aos Reformados do Concelho, através de um esquema (que está a ser ultimado) de comparticipação nas despesas de doença, bem como criar um quadro de benefícios fiscais para este segmento desfavorecido da população;

1.2.- Novas valências Médicas de Apoio
Criar novas valências médicas no Hospital Distrital, nomeadamente na área dos Cuidados Paliativos, que contemplem esta faixa etária e outras faixas que deles necessitem;

2.- APOIO À MATERNIDADE Recriar no Hospital Distrital, (ou em parceria público/privada devidamente controlada), um Serviço de Apoio e Assistência à Maternidade, adequado às necessidades do Concelho, evitando o quadro existente em que as pessoas nascem cada vez mais fora do Concelho.

3.- APOIO aos REFORMADOS
3.1. - Rede Municipal de Apoio Social
Vamos criar, suscitando a participação e o apoio, em cooperação, da Misericórdia, das ONG's e ou das IPSS's numa Rede de Cuidados Domiciliários nas vertentes:

3.2.- do Apoio Médico e de Enfermagem (medicamentosa);

3.3.- do Apoio Residencial nas áreas da higiéne pessoal, limpeza doméstica (residência e roupas).

3.4.- Fornecimento da alimentação diária aos mais pobres.

NOTAS FINAIS

Mais DETALHES serão dados às Pessoas que quiserem assistir e participar na APRESENTAÇÃO PÚBLICA do "Programa de Governo para o Concelho da Figueira da Foz, para o quadriénio 2017/2012".
...
Esta apresentação será no HOTEL IBIS da Figueira, na Rua da Liberdade (BAIRRO NOVO) na Próxima 3ª Feira, Dia 12 de Setembro, às 18h30m.

...
TODOS os CIDADÃOS estão CONVIDADOS, independentemente da sua cor político ou da sua pertença partidária.
...
No final serão RESPONDIDAS algumas PERGUNTAS.
...
Se for eleito Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, por vontade dos seus Cidadãos, neste capítulo SAÚDE, MATERNIDADE e REFORMADOS, é o que farei.
...
Mas, A Decisão é Vossa!
...
Eu, e a minha equipa, apenas nos oferecemos para Trabalhar Muito para alcançar estes objectivos.
...
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Candidato a Presidente da Câmara Municipal
do Concelho da Figueira da Foz
...
Pela coligação “Fazer Diferente”
Que integra os Partidos CDS-PP e o PPM
...
E que é apoiada por Plataformas Cívicas de Reformados
e por inúmeras Personalidades Independentes dos Partidos
 

08 setembro 2017

TRANSPORTES, MOBILIDADE e ACESSIBILIDADES - Figueira da Foz

Capítulo dos
TRANSPORTES, MOBILIDADE e ACESSIBILIDADES

Para o Concelho da FIGUEIRA da FOZ - (quadriénio - 2017/2021)

...
No capítulo dos Transportes, Mobilidade e Acessibilidades passo a descrever, em resumo, algumas das MEDIDAS que me proponho levar a efeito no quadriénio 2017 a 2021.
...
Mais DETALHES serão dados às Pessoas que quiserem assistir e participar na APRESENTAÇÃO PÚBLICA do "Programa de Governo para o Concelho da Figueira da Foz, para o quadriénio 2017/2012", na próxima 3ª feira, dia 12, às 18h30m.
...
1.- ACESSIBILIDADES

1.1.- Requalificar a Linha Férrea do Oeste.
Para o efeito serão promovidas acções de colaboração e estreitamento de relações com o Governo de Portugal e com os Municípios servidos pela referida estrutura, bem como junto da Comunidade Municipal (a que a Figueira pertence);
...
1.2.- A intenção é a de Dinamizar esta Linha de Caminho-de-Ferro, estabelecendo o Interface da Linha do Oeste (Lisboa-Figueira), com a linha Figueira-Coimbra-Linha da Beira Alta, sendo este interface, numa fase transitória, assegurado com Linhas Regulares de Camionagem;
...
1.3.- Os Objectivos desta acção, são os seguintes:
...
A. - Constituição uma frente comum de trabalho;
...
B.- Que possibilite a aquisição da força política necessária para obrigar o Governo Central a requalificar a Linha Férrea do Oeste;
...
C.- Que possibilite a aquisição de força política e dimensão crítica suficiente para negociar com as Instituições Europeias directamente os apoios a essa requalificação.
...
1.4.- Os benefícios últimos resultantes desta requalificação da Linha do Oeste, são os seguintes:
...
A.- Indústria e Comércio
Proporcionar aos agentes económicos industriais, que actuam no Concelho da Figueira da Foz, uma forma barata e expedita de escoar as suas produções para os mercados, interno e externo;
...
B- Pessoas
Proporcionar às pessoas do Concelho da Figueira da Foz um meio Cómodo, Seguro e Barato de se deslocarem para outras regiões do país;
...
C. - Turismo
Potenciar a chegada de mais Turistas, nacionais e estrangeiros, através de um meio Seguro, Cómodo e Barato.
...
1.5.- Aeroporto
Apoiar as negociações com a Tutela no sentido da abertura (parcial) do Aeródromo de Monte Real, à Aviação Civil, em sintonia com as Comunidades Intermunicipais das Regiões de Coimbra e Leiria.
...
2. MOBILIDADE e TRANSPORTES PÚBLICOS
...
2.1.- Estacionamento
Extinção da empresa “Parques da Figueira” e subsidiária, atribuindo aos Cidadãos do Concelho o direito de estacionamento livre e gratuito em todo o Concelho.
Os funcionários desta empresa serão integrados nos quadros da Câmara Municipal, na divisão que estará alocada a este tema.
...
2.2.- Criar no prazo de 4 anos, novos Parques de Estacionamento, nomeadamente um na zona da Rua da República, recorrendo a fundos comunitários para o efeito e /ou a recorrendo a Parcerias com entidades privadas, que respeitem as tarifas de residentes (económicas).
...
2.3.- A Vigilância do cumprimento das normas do Código da Estrada, nomeadamente do cumprimento das normas do estacionamento Ordenado, passará para a esfera das Autoridades Policiais competentes.
...
2.4.- Transportes Públicos
5.4.1.- Dinamização da construção de Linhas de Transportes Regulares de Pessoas, (Serviço Público) no interior da Cidade;
...
2.5.- Dinamização do estabelecimento de Linhas Regulares de Transportes de Pessoas entre a Cidade e as Freguesias Rurais;

2.5.1.- O objectivo destas duas medidas é o de proporcionar às pessoas do Concelho, e a quem nos visita, condições económicas, e socialmente justas, de mobilidade.

2.6.- Estudar a Criação de Postos de Abastecimento para automóveis eléctricos, em consonância com as necessidades detectadas do parque automóvel existente.
...
NOTAS FINAIS

Neste capítulo dos Transportes Públicos, Mobilidade e Acessibilidades são estas Algumas das MEDIDAS que me proponho levar a efeito no quadriénio 2017 a 2021.
...
Mais DETALHES serão dados às Pessoas que quiserem assistir e participar na APRESENTAÇÃO PÚBLICA do "Programa de Governo para o Concelho da Figueira da Foz, para o quadriénio 2017/2012".
...
Esta apresentação será no HOTEL IBIS da Figueira, na Rua da Liberdade (BAIRRO NOVO) na Próxima 3ª Feira, Dia 12 de Setembro, às 18h30m.
...
TODOS os CIDADÃOS estão CONVIDADOS, independentemente da sua cor político/partidária.
...
No final serão RESPONDIDAS algumas PERGUNTAS.
...
Se for eleito Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, por vontade dos seus Cidadãos, neste capítulo dos Transportes, Mobilidade e Acessibilidades, é o que farei.
...
Mas, A Decisão é Vossa!
...
Eu, e a minha equipa, apenas nos oferecemos para Trabalhar Muito para alcançar estes objectivos.
...
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Candidato a Presidente da Câmara Municipal
do Concelho da Figueira da Foz
...
Pela coligação “Fazer Diferente”
Que integra os Partidos CDS-PP e o PPM
...
E que é apoiada por Plataformas Cívicas de Reformados
e por inúmeras Personalidades Independentes dos Partidos




01 setembro 2017

A minha Posição e Decisão sobre os Parquímetros-Parcómetros

Os PARCÓMETROS ou PARQUIMETROS
Ou a fórmula que as Câmaras Municipais encontraram para “esbulharem” mais as Pessoas

Acho Notável que poucas pessoas questionem públicamente mais este Imposto, disfarçado de Taxa de Estacionamento. …

Mas não me admiro: - a maioria das pessoas são silenciosas, e como tal não se pronunciam públicamente ou por comodidade, ou por medo, ou por acharem que a sua voz não terá impacto nos poderes instituídos.

Como sabem aqueles que têm seguido os meus escritos e declarações públicas, não é o meu caso.

Em véspera de mais umas eleições, estou Espantado, porque vejo que algumas pessoas aceitam este “esbulho” dos parcómetros/parquímetros e algumas até propõem alternativas ao mesmo, isto é a criação de taxas com outros nomes mas com o mesmo fim:
– penalizar quem tem automóvel, como se ter um carro fosse um luxo!

Por mim, como Pessoa e Cidadão privado, declaro públicamente que estou farto de ser alvo de mais este esbulho.

Em coerência com esta declaração, torno pública qual a minha Alternativa. E ela é esta:

Acabem-se com os Parcómetros/Parquímetros nas Cidades pois os Portugueses já pagam demasiados Impostos na sua Vida do dia-a-dia. …

Já pagamos demasiados impostos, mesmo que estes estejam disfarçados com outros nomes, tais como de taxas, taxinhas, coimas, contra-ordenações, licenças para tudo e para nada, taxas de saneamento, ambiente, protecção civil, etc... etc..

Dada esta minha posição pessoal e privada, que tenho tornado pública desde há anos, ou seja que não é de agora, ANUNCIO desde já o seguinte:

Na minha qualidade de Candidato a Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, declaro muito clara e frontalmente às Pessoas do Concelho, o seguinte:

- Se for eleito Presidente da Câmara Municipal, os Parcómetros/Parquímetros, no Concelho da Figueira da Foz, acabam no dia seguinte á minha tomada de posse oficial. -

Torno assim pública esta minha posição, para que não restem dúvidas a ninguém!

Respondendo aos tecnocratas e aos defensores da ideia de que o Estado deve mandar em tudo e em todos, afirmo que as questões jurídicas da concessão e da sua forma, serão depois discutidas em sede própria.

As Câmaras Municipais não existem para dar lucro.

As Câmaras Municipais não podem, igualmente, dar prejuízos, pois estes acabam por recair nos cidadãos.

As Câmaras Municipais, como Órgão de Administração do Estado que são, Existem simplesmente para Servir as Pessoas e não servir-se delas.
Por mim, estou farto deste Estado/Câmaras Municipais que nos “esbulham” todos os dias.

É tempo de libertar as pessoas desta Asfixiante e “Brutal Carga de Impostos”.

Tenho a certeza de que estou a responder aos desejos de milhares de pessoas que pertencem à denominada “maioria silenciosa” e que também estão fartas de serem esbulhadas.

De qualquer maneira, com esta Declaração Pública limito-me a ser coerente comigo próprio

Cordiais Saudações
Miguel Mattos Chaves
Candidato a Presidente da Câmara da Figueira da Foz
...
pela Coligação FAZER DIFERENTE
CDS-PP (Partido Popular) e Partido Popular Monárquico (PPM)
...
apoiada por Plataformas Cívicas de Reformados e por Independentes

28 agosto 2017

Desafio aos Outros Candidatos a Presidente da Câmara da Figueira da Foz

CONVITE PÚBLICO
Desafio aos Outros Candidatos a Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz
...
Porque não gosto de fazer nada de importante, em Política, nas costas dos Eleitores,
...
Venho por este meio CONVIDAR os Candidatos a Presidente de Câmara da Figueira da Foz para um DEBATE PÚBLICO.
...
Esse Debate devia Servir para Informar os Cidadãos do Concelho sobre cada um dos Programas/Medidas para o quadriénio 2017/2021.
...
Serviria também para que os Cidadãos nos Fizessem PERGUNTAS, a cada um de nós Candidatos a Presidente da Câmara, sobre o que pretendemos fazer e como fazer para o futuro da Figueira da Foz.
...
Por mim Declaro que:
- IREI a TODOS os Debates ou a todas as SESSÕES de ESCLARECIMENTO
...
Sejam elas organizadas pelas ASSOCIAÇÕES,
pelos ÓRGÃOS de INFORMAÇÃO,
pelas ESCOLAS ou
pelos INSTITUTOS
do Concelho da Figueira da Foz.
...
Digam o DIA, a HORA e o LOCAL e lá estarei para responder às Vossas Perguntas.
...
Fica aqui lançado o CONVITE e o Desafio.
...
Cordiais Saudações.
Miguel Mattos Chaves
...
Candidato a Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz pela Coligação "Fazer Diferente" - CDS-PP/PPM
apoiada pelas Plataformas de Reformados e por Independentes dos Partidos.