02 abril 2007

DEMISSÂO de NOGUEIRA PINTO

NOTA de IMPRENSA Lisboa 19 de Março de 2007

ORIGEM:
VOGAL da COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL
E CONSELHEIRO NACIONAL do CDS-PP
eleito pela lista do Dr. José Ribeiro e Castro
Dr. Miguel Mattos Chaves

Venho:
(A) EXIGIR A DEMISSÃO da DRª MARIA JOSÉ NOGUEIRA PINTO do cargo de PRESIDENTE do CONSELHO NACIONAL do CDS-PP;
(B) EXIGIR da DRª MARIA JOSÉ NOGUEIRA PINTO a APRESENTAÇÃO FORMAL de UM PEDIDO de DESCULPAS a TODOS OS CONSELHEIROS NACIONAIS DO PARTIDO, pelo desrespeito demonstrado;
(C) EXIGIR DA PRESIDENTE (que espero cessante) do Conselho Nacional um PEDIDO DE DESCULPAS FORMAL dirigido a TODOS OS MILITANTES e SIMPATIZANTES DO CDS- PARTIDO POPULAR.


O Conselho Nacional, e os Conselheiros Nacionais do CDS-PP, (que ontem decorreu na Praia D'El Rey - Óbidos) foram alvo de uma manobra triste, por parte de vários Conselheiros Nacionais E O QUE É MUITO MAIS GRAVE, alvo de DESRESPEITO ABSOLUTO por parte da Drª Maria José Nogueira Pinto, Presidente da Mesa do referido órgão.
Passemos aos factos:

1- A Drª Maria José Nogueira Pinto convocou o Conselho Nacional que se destinava a discutir a aprovação do método a seguir na eleição do futuro Presidente do CDS-PP - ou por convocação de um Congresso Nacional ou pelo mátodo de eleições directas;

2 - A Drª Maria José Nogueira Pinto, na ordem de trabalhos colocou dois pontos: um para discutir o método e outro para discutir os estatutos;

3 - Curiosamente a PRIMEIRA ARMADILHA que montou foi a de, em vez de estabelecer como primeiro ponto a discussão dos Estatutos, como seria lógico, colocou em primeiro lugar a discussão o método de eleição; MUITO significativo da personalidade da referida Presidente do Conselho Nacional;

4- Entretanto, após a convocação OFICIAL do Conselho Nacional, recebeu uma petição com 1.392 assinaturas de militantes que pediam, ao abrigo de um direito estatutário, a Convocação de um Congresso para eleger o próximo Presidente do Partido;

5- E AQUI de DUAS UMA: (a) dava sem efeito a Convocatória do Conselho Nacional;
(b) prosseguia na convocação, dando como certo que como a petição tinha chegado depois de convocado o ÒRGÃO MÁXIMO do PARTIDO, entre Congressos, este Conselho teria relevância superior à da petição e precedência absoluta sobre a mesma.

6- Ao invés disso DESRESPEITOU TODOS os CONSELHEIROS NACIONAIS encenando uma discussão processual que durou 12 horas;

7- Sendo a questão da eleição do futuro Presidente, uma QUESTÃO POLÍTICA e NÃO JURÍDICA, só se percebe esta atitude da Senhora Presidente do Conselho Nacional, como uma manobra política para, MAIS UMA VEZ adquirir um PROTAGONISMO a TODO o CUSTO; neste caso à custa de Conselheiros Nacionais afectos à actual Direcção do Partido (como é o meu caso) e não afectos à mesma.

8- Como se não bastasse esta FALTA de RESPEITO, por parte da Drª Maria José Nogueira Pinto, o requinte da sua SEDE de PROTAGONISMO levou-a (a altas horas da noite, e depois de uma votação que favoreceu os defensores das ELEIÇôES DIRECTAS por expressivo resultado) a dar por encerrados os trabalhos de forma INADEQUADA, INOPINADA e PREPOTENTE, deixando-nos a todos os membros da Direcção e oponentes numa situação de crise face à opinião pública;

9 - Porque NÂO ADMITO FALTAS de RESPEITO e PREPOTÊNCIAS por parte de seja quem seja, e DADO O COMPORTAMENTO INADEQUADO E IMPRÓPRIO de uma Pessoa que ocupa tão alto cargo no meu Partido, venho públicamente:

(A) EXIGIR A DEMISSÃO da DRª MARIA JOSÉ NOGUEIRA PINTO do cargo de PRESIDENTE do CONSELHO NACIONAL do CDS-PP;
(B) EXIGIR da DRª MARIA JOSÉ NOGUEIRA PINTO a APRESENTAÇÃO FORMAL de UM PEDIDO de DESCULPAS a TODOS OS CONSELHEIROS NACIONAIS DO PARTIDO, pelo desrespeito demonstrado;
(C) EXIGIR DA PRESIDENTE (que espero cessante) do Conselho Nacional um PEDIDO DE DESCULPAS FORMAL dirigido a TODOS OS MILITANTES e SIMPATIZANTES DO CDS- PARTIDO POPULAR.

Lisboa, 19 de Março de 2007
Enviar um comentário