17 novembro 2008

REGIONALIZAÇÃO - SIM ou NÃO

Como cidadão responsável e preocupado com o meu País e com os meus concidadãos não posso deixar de me questionar no que está por trás de mais esta investida dos dois partidos do Centrão dos Interesses.
E neste forum coloco algumas questões para reflexão.
A exemplo do que se está a fazer com o novo Tratado Reformador ou Tratado de Lisboa da União Europeia, também no tema da Regionalização do país, nada se discute de sério e profundo.
Algumas figuras de proa do PSD e PS lançam para a opinião pública a ideia da Regionalização, dourando-a, fazendo falsas promessas aos portugueses, para que estes os apoiem cegamente.
Contra este tipo de tentativas, de manterem os portugueses na ignorância, me bato.
E por isso lanço alguns tópicos breves sobre este tema para que as pessoas reflictam sobre o caminho que agora alguns querem seguir, os mesmos que perderam o Referendo da Regionalização.
Sem preocupações de encher este texto com definições (se quiserem poderei fazê-lo) aqui deixo as minhas próprias reflexões sobre esta matéria.
Se quiserem tecer comentários fico desde já agradecido.
1- O que é a Regionalização, na prática?
Regionalização é a divisão do País em regiões, independentes ou com grande grau de independência, face ao Governo Central de Portugal!
2- O que se ganha em Regionalizar?
Aparentemente ganha-se em descentralizar o Poder Central, aproximando o poder de decisão dos cidadãos!
Isto é, em vez de ser Lisboa a decidir tudo, as Regiões decidirão o que é bom para os cidadãos!
3- É isto verdade?
- Só em parte.
Porque se realmente há a vontade de aproximar o poder de decisão dos cidadãos, então nada melhor do que dar às Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia os poderes e os meios necessários para que estes órgãos decidam do que é preciso para as suas populações.
O que tem sido feito pelos Governos do PSD e do PS é o seguinte:
- Dão mais Responsabilidades às Câmaras e às Juntas mas não lhes têm dado o dinheiro e autonomia para decidirem e assim poderem fazer tudo aquilo que é necessário para melhorar as condições de vida dos portugueses!
- Ou seja, os Governantes do PSD e do PS dão por um lado e tiram por outro.
4- O que se perde com a Regionalização?
- Devolvo a pergunta aos cidadãos, colocando-a da seguinte forma:
A) * Será que Bruxelas respeita mais um Governo Central que representa dez milhões de pessoas ou um presidente de uma região que represente duzentos ou trezentos mil cidadãos?
B) * Partindo o País em Regiões, Portugal fica mais forte ou mais fraco para defender os seus interesses na União Europeia?
5- Quem ganha com a Regionalização?
- Os novos senhores, que por delegação dos seus Partidos vão ter uns LUGARES bem pagos.
- É que no Governo Central já não há mais lugares para distribuir.
Já não há mais benesses para dar e portanto querem criar mais lugares políticos para dar aos amigos.
6- Quem perde com a Regionalização?
- Todos os portugueses de Boa Fé, que Amam o seu País que lhes foi dado em Testamento pelos seus Pais, Avós, Bisavós, enfim pelos seus antepassados.
- Perdem os Presidentes de Câmara e de Junta de Freguesia sérios, aqueles que lutam com a falta de meios e que vêem surgir por de cima deles uma estrutura política que não tem razão de ser e que os vai impedir de reclamar junto do Governo da Nação os meios a que têm direito para melhorar as condições de vida das suas populações.
7- Quem está mais perto das populações?
- Um Presidente Regional ou um Presidente de Câmara ou de Junta de Freguesia?
Pensem nisto caros Portugueses pois querem, e estão, a enganar-nos!
8- Argumento Histórico
- Um Povo, com Língua comum, História comum, Interesses comuns, nomeia os seus representantes para que o Governe, organize a vida em sociedade, que os defenda de outros povos!
- Ou seja um Povo constitui-se em Nação coesa a qual nomeia um Governo que trabalhe para o bem desse mesmo Povo.
- Portugal é o ÚNICO PAÍS EUROPEU, a que a uma NAÇÃO/POVO corresponde um ESTADO UNO.
- Temos 860 ANOS de existência!
Estes novos senhores, seduzidos por interesses estrangeiros, querem agora destruir o que foi construído com o suor e o sangue dos Portugueses durante gerações!
E nós cidadãos de bem vamos permitir que isto aconteça?
- A resposta para mim é clara: NÃO!!
- Você, caro Leitor, decida, se quer vender Portugal ou se tem orgulho em ser Português.
- Acresce a tradição de séculos em Portugal: o Municipalismo.
Na realidade em Portugal sempre se tentou aproximar o Governo dos cidadãos e isso sempre foi feito dentro destes princípios.
Mudar para melhor, tudo bem!
Mudar para mudar, só para mudar, Não!
Mudar para piorar e afastar os populações do Governo da Nação, NÃO!
Se ALGUNS SENHORES querem criar mais alguns lugares e poderes para os seus amigos e clientelas do PS e do PSD arranjem outra forma de o fazerem.
Por esta via, Não!

Miguel Mattos Chaves
Gestor de Empresas
Mestre em Estudos Europeuspela Universidade Católica
Enviar um comentário