26 agosto 2012

Privatização da RTP - Sim ou Não ? - Porquê ?

Quanto à Privatização da RTP, RDP, ou de parte dela...                                      

(1º) Estamos a falar de uma Rede de Canais: RTP1; RTP2; RTP Informação; RTP África; RTP Internacional, em matéria de Televisão e RDP 1, Antena 2, Antena 3, ao nível das Rádios;

(2º) Deixemos, para já, de lado a detenção da Propriedade e foquemo-nos no interesse dos vários níveis de interesse para o País:

(a) ao nível Estratégico, é fundamental para qualquer Estado possuir um Canal de Comunicação Directo com as Populações, sem filtragem de outras Entidades, de forma a que sejam transmitidas as mensagens do Poder Político eleito, qualquer que seja o Partido que ocupe esse poder, em dado momento;

(b) ao nível de Segurança Nacional, (em sentido lato), é fundamental que o órgão de Poder delegado pela Nação, tenha acesso e domine, em caso de emergência, um Canal de Comunicação directo que permita despoletar acção ou reacção face a ameaças internas ou externas, à manutenção da Segurança Individual ou Colectiva;

(c) ao nível da manutenção da Identidade e Coesão de uma Nação, através da difusão da Língua, da Cultura, dos Valores e das Tradições etc... ;

(d) ao nível da Promoção do País, no estrangeiro, pela difusão de acontecimentos, desportivos, culturais, linguísticos, políticos e económicos;

Portanto, é fundamental, para qualquer Nação organizada e Soberana, que o seu Poder Político (qualquer que seja o Partido que ocupe o Poder Delegado pela Nação) possuir Canais de Comunicação e Difusão directa e sem outros filtros, público-privados, de mensagens à População.

(3º) Posto isto, vamos então passar para outro nível de reflexão: a Detenção da Propriedade !

É fundamental que o Estado e o Poder Político que o representa, tenha Canais de Comunicação Directa com as Populações, e tenha Canais de Promoção e de Influência acerca dos Interesses do País.

Portanto, é um Erro Estratégico Colossal, um qualquer Estado abrir mão, em favor de Interesses Particulares, de uma forma directa de Comunicação.

(4º) Perguntas: Estão estes Canais a cumprir o fim para que devem servir ?

A meu ver NÃO! .... Porque a Defenição da Missão, a Selecção dos Colaboradores, a Composição do Conteúdos de Programação, não tem estado em sintonia com as Necessidades e Defenições acima elencadas, que deviam, a meu ver, presidir a Canais Públicos de Difusão;

Os colaboradores fazem o que querem, em nome de DUVIDOSOS e NÂO ELEITOS critérios editoriais, dada a DEMISSÃO do ESTADO em ASSUMIR, o interesse Estratégico e de Missão dos Canais.

(5º) Perguntas: Estão estes Canais a ser bem geridos ?

na minha opinião, NÃO ! Desperdiçam Recursos Financeiros, permitem abusos de várias que pessoas que lá trabalham e que dão "trabalho" aos seus "amigos" de fora, podendo os programas ser feitos dentro, etc...

(6º) Perguntas: A Programação obedece aos Interesses Nacionais e cumpre a função de Informar (não confundir com OPINAR) ?

na minha Opinião podia melhorar substancialmente em matéria de qualidade da produção própria e em matéria de compra dos "Pacotes" ao nível Internacional;

(7º) Sendo as Respostas bastante negativas às perguntas enunciadas, então o que há a fazer ?


(a) Na minha opinião, há que Re-defenir bem a Estratégia, a Missão e os Objectivos dos Canais de Comunicação, enunciados;

(b) Re-Organizar, Enquadrar Funcionalmente e Disciplinarmente os Colaboradores dos Canais, que deverão ser OBRIGADOS a CUMPRIR ESCRUPULOSAMENTE a Missão e os Objectivos dos Canais; E sua Demissão Imediata quando tal não aconteça;

(c) Nomear, por Concurso Público, Gestores com PROVAS DADAS, independentemente da sua Cor ou Filiação Partidária, e RESPONSABILIZÁ-los, Disciplinarmente e Criminalmente, pelos Desvios negativos que se verificarem, e PREMIÁ-los pelos Resultados positivos que alcançarem.

(8ª) Em face disto a RTP deverá ser Privatizada ?

Em minha Opinião: NÃO ! dadas as razões acima enunciadas.

Em todos os países ocidentais existem os Canais Públicos, a saber:

Espanha: TVE 1, TVE 2, Teledeporte, Clan, 24 Horas e Cultural;

França: France Télévision com 2 Canais;

Reino Unido: BBC 1, BBC 2, Channel 4;

Alemanha: ARD, Das Erste, ZDF;;

EUA: PBS, rede de 300 canais regionais;

Brasil: TV Cultura, TV Brasil;

Itália: RAI 1, RAI 2, RAI 3

DEVERÁ sim ..... ser Re-Organizada em TODOS os ASPECTOS: Económico-Financeiros, de Gestão, de Recursos Humanos, de Programação.

(9º) Como se assegura a Pluri-Opinião Política?

Em cada Programa de Debate Político, Económico, deverão ser OBRIGATÓRIAMENTE convidados os representantes de TODOS os Partidos com assento na Assembleia da República e não contando para NADA os pseudo-critérios jornalísticos de qualquer colaborador, ou órgão dos Canais;

(10º) Quem Paga ?

O Orçamento Geral do Estado, as receitas da Publicidade.

(11º) O Orçamento dos Canais: deverão cingir-se às receitas aprovadas na A.R. em cada ano; e ás receitas de publicidade, patrocínios, que conseguirem captar.

Mais tenho para dizer mas, por hoje, fico por aqui !
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Cidadão Português da Direita Conservadora
Enviar um comentário