21 dezembro 2006

Referendo ABORTO posição

1. - REACÇÃO de uma Senhora Jornalista à posição de uma Mãe que se recusou a fazer um aborto, mesmo sabendo que o seu futuro filho nasceria deficiente:

----- Original Message -----
From: "Elsa Maria Saraiva Marujo" <elsa.marujo@rtp.pt>
To: "Miguel Mattos Chaves - ONI" <matos.chaves@oniduo.pt>
Sent: Monday, November 13, 2006 2:14 PM
Subject: Re: Fw: Trissomia 21 e referendo, REACÇÃO

> Com todo o respeito pelo testemunho de coragem, só uma > pergunta: se tivesse sido outra a decisão da mãe gostaria > ela de ser levada à barra do tribunal? Gostaria que a > sociedade e o Estado a julgassem e condenassem por uma > decisão da sua consciência individual? À reflexão...

2. - A Minha RESPOSTA (MMC) que foi dada à Senhora Jornalista e a todos/as os que pensarem como ela é a seguinte:

----- Original Message -----
From: Miguel Mattos Chaves - ONI
To: Elsa Maria Saraiva Marujo
Sent: Monday, November 13, 2006 5:18 PM
Subject: Re: Fw: Trissomia 21 e referendo, REACÇÃO


Exmª Senhora
Grato pela sua resposta e pelo interesse demonstrado na matéria.
Gostaria de lhe devolver a pergunta da seguinte forma:
- Se concordamos, (a ciência assim o afirma) que a vida humana é inviolável e existe após a fertilização;
- Se concordamos no respeito pelos direitos humanos fundamentais;
- Se concordamos na abolição da pena de morte;
Então como podemos concordar que uma mãe cometa um crime sobre um ser indefeso
e fique sem cumprir a pena que a sociedade estipulou para os homicídios?
Qual a diferença?
Se ela existe então é a seguinte, na minha opinião:
- Homicidio cometido sobre pessoa viva esta ainda que frágil pode berrar, gritar, defender-se de alguma maneira;
- Uma vida no ventre da sua maior defensora, não pode reagir, não tem defesa possível.!
Á sua consideração.
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves

Enviar um comentário