22 janeiro 2008

O Estado da Nação. Como vai a nossa "Democracia" !?

O Estado da Nação!


Caros Compatriotas,

Como vai a nossa "Democracia"...! ??

Proibe-se o fumo, na prática proibe-se as pessoas de fumar;
Proibe-se a confecção de vários tipos de pratos da cozinha portuguesa;
Proibe-se os automobilistas de andar nas auto-estradas a mais de 120 kms/hora
mesmo que tenham carros que permitam, com toda a segurança, andar a mais velocidade;Proibem-se algumas famílias de fornecer de bolos, croquetes, rissóis etc.. a pastelarias e a restaurantes,
quando, muitas vezes, esse rendimento da respectiva venda era uma ajuda fundamental para o orçamento da família ou
para o rendimento da pessoa, só, que fazia esses "petiscos, para sobreviver;
Proibe-se as pessoas de nascer na sua terra, fechando maternidades;

Impõem-se impostos extraordinários às pessoas, disfarçando-os de taxas, e outras denominações
Impõem-se às pessoas os preços mais altos de gasolina, ... os mais altos da Europa se levarmos em linha de conta
o rendimento disponível para consumo das pessoas;
Impõem-se impostos altíssimos sobre o tabaco;
Impõe-se que quem esteja doente e tenha o azar de viver em Vilas do interior do País, tenha que se deslocar
quilómetros para ser tratado;
Impõe-se que as pessoas que trabalham por conta de outrém não possam ver os seus salários aumentados
mais do que a inflação, para assim poderem ganhar poder de compra e melhorar a sua condição de vida.
Já não é legitimo as pessoas quererem melhorar a sua vida material?

Quando alguém é acusado de ter uma dívida de 300 euros ao fisco (mesmo que isso seja mentira) o Poder
vai e ... penhora contas bancárias, penhora a casa.
Quer-se queixar ?, ... queixe-se ... daqui a três anos, (na melhor das hipóteses) a gente dá-lhe razão e desbloqueia
as penhoras...! Entretanto fica sem o dinheiro das contas ou fica sem poder vender ou alugar a sua casa!

Ou seja:
Proibe-se, proibe-se, proibe-se...
Impõe-se, impõe-se, impõe-se...

Consideram-se os Portugueses como incapazes de se pronunciarem sobre o Tratado Europeu;
Consideram-se os Portugueses como incapazes de se pronunciarem sobre se querem o seu País
metido numa Federação de Estados Europeia ou se eles querem permanecer numa União Livre de Estados Soberanos
e de Países Independentes da Europa;
Consideram-se os Portugueses incapazes de se pronunciarem sobre se querem manter a Autodeterminação do seu
País;

Afinal quem se deve estar a rir às gargalhadas no seu túmulo é o Prof. Doutor António de Oliveira Salazar.
Então era ele o Ditador?
Então foi ele quem proibiu, proibiu, proibiu ?
Então foi ele quem impôs, impôs, impôs ?

Afinal ... portugueses onde está agora a Vossa indignação ?
Afinal ... portugueses onde está agora a Vossa melhoria das condições de vida tão apregoada e prometida?
Afinal ... portugueses onde está agora a Vossa capacidade de influenciarem as decisões do Poder Político, tão
prometida, por diversas vezes, em períodos de eleições ... claro?

E continuam sentados a ver as novelas?
E continuam sentados a ver o futebol?
E continuam sentados a ver o Poder Político atropelar todos os nossos direitos básicos ?

Dirão alguns ... Deixam-nos falar .... !
Agora podemos falar! (muito baixinho se for para dizer mal do Poder ... digo eu...!)

Que excelsa consolação!
Que excelsa virtude a deste Poder eleito!

Quando consideramos alguém pateta, incapaz, ou sem qualquer interesse ...
dizemos: ... ora ... deixem-no falar ... é tonto!
Quando consideramos alguém pateta, incapaz, ou sem qualquer interesse ...
dizemos: ... ora ... deixem-no falar ... não faz mal a ninguém, não vale nada!

Verdade?

O que faz o Poder Político ?

Deixa-nos a todos falar ... ! (baixinho no caso acima referido)

Que bom ...!
Que rica consolação democrática.
Por mim começo a pensar cada vez mais que quero emigrar!
Um exilado voluntário deste Poder ... talvez!
Estou a começar a pensar muito nisso!

E Você ?

Os meus mais respeitosos cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Enviar um comentário