25 março 2016

Santa Páscoa...

RELEMBRANDO a PÁSCOA
...
A crucificação de Jesus foi um evento que ocorreu no século I d.C. Jesus, o Filho de Deus e também o Messias.
...
Foi preso, julgado pelo Sinédrio e condenado por Pôncio Pilatos a ser flagelado e finalmente executado na cruz.
...
A crucificação de Jesus está descrita nos quatro evangelhos canônicos, foi atestada por outras fontes antigas e está firmemente estabelecida como um evento histórico confirmado por fontes não-cristãs.
...
De acordo com Marcos 15:25, ele resistiu ao tormento por aproximadamente seis horas, da hora terça (aproximadamente 9 da manhã) até à sua morte (Marcos 15:34-37), na hora nona (três da tarde).
...
Os soldados afixaram uma tabuleta acima da sua cabeça que dizia "Jesus de Nazaré, Rei dos Judeus" - ("INRI" em latim)
...
Os evangelistas registaram sete frases ditas por Jesus, enquanto estava na cruz:
...
1.«Pai, perdoa-lhes; pois não sabem o que fazem.» (Lucas 23:34) - imediatamente ao ser crucificado.

2.«Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso» (Lucas 23:43) - respondendo ao "bom ladrão".

3.«Eis aí tua mãe!» (João 19:24-27) - ao entregar Maria, sua mãe, aos cuidados de João.

4.«Eli, Eli, lamá sabactâni? que quer dizer, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?» (Mateus 27:46); também em «Eloí, Eloí, lamá sabactâni? que quer dizer, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?» (Marcos 15:34) - imediatamente antes de morrer.

5.«Tenho sede.» (João 19:28) - "para se cumprir a Escritura".

6.«Está consumado.» (João 19:30) - após beber o vinagre e imediatamente antes de morrer.

7.«Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito.» (Lucas 23:46) - imediatamente antes de morrer.
...
Vários eventos sobrenaturais acompanharam toda a crucificação, incluindo a escuridão e um terramoto.
...
Após a morte de Jesus, o seu corpo foi retirado da cruz por José de Arimateia com a ajuda de Nicodemos e enterrado num túmulo escavado na rocha.
...
Jesus então voltou da morte dois dias depois (o "terceiro dia").
...
UMA SANTA PÁSCOA para si, cheia de Paz e Alegria

 
Miguel Mattos Chaves
Enviar um comentário