21 setembro 2015

o Incómodo da Grécia

POLÍTICA INTERNACIONAL - "O Incómodo da Grécia"
....
E ao 4º Capítulo desta relação conturbada da Grécia com o resto da União Europeia (ver meus artigos anteriores sobre o tema) o quadro político clarifica-se e algumas conclusões se podem tirar.
...
O País e a População (as Pessoas) da Nação "berço da democracia" decidiram que:...
- Não querem mais o PASOK (equivalente ao PS) a governar a Grécia e práticamente eliminaram-nos do panorama político;
- Não querem também a ND - Nova Democracia (equivalente ao PSD) a governar;
....
Porquê?
...
- Porque durante mais de 40 anos estes dois Partidos atiraram a Grécia para a presente crise!
...
E em Janeiro elegeram um desconhecido e um partido, até aí inexistente, (respectivamente o Sr. Tsipras e o Syriza), para governar o país;
...
E mesmo após aquilo a que chamei de "Vitória de Pirro" da União Europeia ao impor condições de austeridade mais graves (após o fracasso do Syriza em negociar com a UE) os Gregos disseram duas coisas:
...
- Apesar de tudo, não queremos mais o Centrão a governar a Grécia, dada a sua actuação dos últimos mais de 40 anos;
...
- Quem manda na Grécia são os Gregos, mesmo que tenhamos que, por enquanto obedecer (vamos ver em que grau) às regras da União Europeia.
...
E de caminho mostraram que:
- É possível um pequeno partido ou um desconhecido ser eleito para Governar;
- Basta que para isso os cidadãos usem o seu Voto e não se limitem a votar no "seu" clube, ou pretensamente usarem o dito "voto útil".
...
Sou de Direita e Conservador, mas tenho, em nome do rigor e da verdade, que "tirar o chapéu" a dois protagonistas deste quadro:
...
- Em 1º lugar, às Pessoas, aos Eleitores, da Grécia que afastaram quem os atirou para a presente crise - a Nova Democracia e o PASOK;
...
- Em 2º lugar, ao eleito novamente 1º Ministro Tsipras e sua força política que disseram claramente que a Soberaniia Política da Grécia, pertence aos Gregos, mesmo que subordinados a regras económico-políticas da presente União Europeia.
...
Dada a complexidade do tema, e suas futuras implicações, não vou agora discorrer mais sobre este assunto e suas consequências futuras, nem sobre o que a União vai ter que ceder, nem sobre o que o Governo da Grécia vai ter que acomodar.
...
Deixo apenas uma reflexão de Louvor às Pessoas da Grécia por terem "escovado" quem os prejudicou durante mais de 40 anos.
...
Dada a corrupção dos anteriores partidos, dados os erros e prejuízos que ambos (ND e PASOK) causaram à Grécia, os Gregos apostaram em pessoas diferentes (indiferentes a "sondagens ou pressões de outros países) exercendo assim o seu direito Soberano de mudarem.
...
Vamos ver se a aposta foi boa.
Mas decidiram e mudaram exercendo o direito à SUA vontade.
Nada será o mesmo, nem na Grécia nem na União Europeia, a partir daqui.
...
À Vossa Reflexão.
...
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Cidadão de Portugal
Militante do CDS-PP
Enviar um comentário