16 setembro 2014

o caso da PORTUGAL TELECOM - Breve comentário

Meus amigos,
1) uma decisão de empréstimo ao GES desse montante (900 milhões de euros - equivalente a 50% do Capital Social da PT) nunca podia ter sido tomada por uma só pessoa, mesmo que CEO ou Chairman, em nenhuma empresa do Mundo;
.....
2) em todas as empresas, minimamente bem geridas, uma decisão desse montante teria de ser tomada em Conselho de Administração com aprovação por maioria dos seus membros;
..
3) daqui resulta a profunda mentira que tem a vindo a público procurando um “bode expiatório” (depois de devidamente “compensado”) para desviar as atenções da empresa;
..
4) com esta encenação se pretendia:
- tentar manter o “valor” em bolsa da empresa;
- tentar evitar a tomada de posição grave por parte dos reguladores brasileiros;
- tentar “absolver” o Zainal Bava e os outros administradores;
...
5) Se não estivessem em causa as infra-estruturas de comunicações, pagas por TODOS nós, e construídas desde os anos de 1940 e sucessivamente melhoradas a partir daí;
Seria para rir tudo isto, dado tratar-se de uma empresa privada.
...
6) MAS … acontece que estão em causa as tais infra-estruturas abusivamente passadas para particulares, pois foram pagas por todos nós ao longo dos anos.
...
7) Assim … não vejo a solução deste imbróglio, pois está na esfera da iniciativa privada e não havendo queixas judiciais de privados, tudo permanecerá por aí.
...
É esta a minha reflexão sobre este caso, depois de todas as "cortinas de fumo" se terem dissipado.
..
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Enviar um comentário