04 novembro 2014

- As CAUSAS do estado a que chegámos - O Meu Diagnóstico -

REFLEXÃO de dia 04-11-2104 -
- As CAUSAS do estado a que chegámos - O Meu Diagnóstico -

A Falta de VALORES e de OBJECTIVOS

Meus Prezados Amigos e Leitores,...
Partilho hoje o que, na minha opinião, está a corroer Portugal e os seus Cidadãos.
Perdoem-me se o julgamento é severo, mas é o meu e por isso o partilho com toda a liberdade que me assiste como amante de Portugal - o meu País, a Nação à qual pertenço com orgulho, a minha Pátria.

Na minha opinião Instituiu-se em Portugal:

1. A Libertinagem, em vez da Liberdade com respeito pela Liberdade dos outros;

2. A Desorientação dos Espíritos, em vez de se traçarem Objectivos claros para a Nação;

3. A Relativização e a Destruição dos Valores Tradicionais da Sociedade, em vez de se proporem Valores orientadores de uma saudável vida em Sociedade;

4. Tem-se proporcionado o Desrespeito e a Desautorização da Autoridade necessária à vida em Sociedade, no, e do, Estado, da Autoridade nas Escolas, nas Empresas e Associações, em vez de se criar um enquadramento da Autoridade necessária ao Trabalho Organizado, Sério, Honrado e Eficaz dos Cidadãos;

5. Tem-se induzido nos Espíritos dos cidadãos a Amargura, a Frustração, a Tristeza e a falta de esperança no futuro, em vez de se induzirem sentimentos de Alegria, Conforto Interior, Esperança no futuro individual e colectivo da Nação;

6. Tem-se permitido a Corrupção dos Costumes, a Corrupção da Moral e a Corrupção Material ao invés de se darem exemplos e sinais claros de Autoridade Moral que proporcionem condições mais justas de vida à Nação;

7. Tem-se permitido que muitos Dirigentes (no Estado e nas Empresas) exerçam funções de Direcção e Comando apesar de não terem as Condições de Incorruptibilidade, de Seriedade, de Honestidade, de Moral, de Ética, necessários e exigíveis a quem Comanda.
Mais, não se tem punido os Corruptos, os Desonestos, os Amorais, e os não éticos, deixando que a população se sinta impotente e frustrada face aos abusos e impunidade desses elementos negativos para a Sociedade;

8. Os Dirigentes Políticos Não têm dado o EXEMPLO inerente a serem Dirigentes e como tal PRIMEIROS SERVIDORES da Organização da Nação.
Deveriam dar o exemplo de SERIEDADE, de ESPIRITO de MISSÃO de SERVIÇO, de trabalho para o Bem Comum.

9. Ao longo dos últimos anos, instalou-se a noção de que todas as pessoas têm somente Direitos.
Fizeram-se promessas fáceis, de um igualitarismo falso (porque contrário à realidade do Ser Humano) e atirou-se os Portugueses para uma Sociedade sem Rumo, sem Horizontes, sem Futuro.
Instituiu-se um regime, (não declarado – mas visível por todos) de auto-protecção dos sucessivos detentores do Poder Político face a alguns Desvios de Seriedade e de Incorruptibilidade, o que fez o Sistema de Justiça desmoronar-se.

10. Os cidadãos têm hoje uma imagem negativa dos Políticos mais conhecidos.
Justa, porque alguns têm saído impunes dos seus actos, mesmo quando prejudicam a Nação;
Justa, porque não têm diligenciado em punir aqueles que enriquecem de forma ilícita e não justificada;

Justa, porque se gerou uma impunidade de alguns agentes do Poder dos sectores Privado e Público, face à Lei.

Justa porque se deixou que os interesses partidários se sobrepusessem aos interesses de Portugal e do seu engrandecimento.

Puseram o País. a Nação, (sem a ouvir) a obedecer a Poderes que lhe são alheios contrariando uma História rica de 900 anos de autodeterminação e autogoverno ao invés de diversificarem as dependências por forma a manterem essa autodeterminação e capacidade de autogoverno.

À VOSSA REFLEXÃO e COMENTÁRIOS.
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Cidadão de Portugal
Enviar um comentário