01 dezembro 2016

1º de DEZEMBRO de 1640 - em 2016

Não há nada pior que governantes incultos que fazem por esquecer a História do seu País.
...
Qualquer Nação tem memória. ...
...
Os governantes devem assumir a sua herança histórica, preservá-la, cultivá-la, e transmiti-la, aos sucessores.
...
Os factos da História de um Povo são o “cimento” agregador mais importante para a sua sobrevivência, no seio do Sistema Internacional.
...
Quando um País é governado por pessoas a quem estes acontecimentos são estranhos, corre o risco de perder a sua autodeterminação.
...
Foi assim em 1385 e em 1580. Em 1385, foi Dom João, Mestre de Aviz que nos salvou.
...
Em 1580 foi parte importante da élite portuguesa, sempre ávida de benesses materiais, que nos vendeu.
...
Agora, neste ano de 2016, felizmente, recuperou-se a memória de uma das datas mais significativas da História de Portugal:
...
– O 1º de Dezembro de 1640, em que a parte saudável que restava da élite portuguesa de então, se aliou ao Povo para Restaurar a Independência da Nação.
....
Restauração face a 60 anos de ocupação espanhola, a qual tinha sido favorecida por parte das élites que em 1580, governavam Portugal.
...
Estas esqueceram-se da História do seu País, ou não a tinham apreendido no seu completo significado espiritual e material.
...
Agora, Honra:
- ao actual Presidente da República;
- ao actual 1º Ministro;
- ao Presidente do Movimento do 1º Dezembro;
por restaurarem a comemoração da Independência de Portugal.
...
Durante estes anos de 2012 a 2015 apenas se mantiveram de pé, na comemoração desta data, a Sociedade Histórica da Independência de Portugal, cuja sede está instalada no Palácio Almada (hoje Palácio da Independência, ao Rossio) o Movimento 1º de Dezembro e a Câmara Municipal de Lisboa.
...
Esta verdade... é a que é!
A Verdade!
...
Melhores cumprimentos a todos os que se orgulham de ser PORTUGUESES.
Miguel Mattos Chaves

Enviar um comentário