04 fevereiro 2014

a COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESA e o FACEBOOK

a COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESA e o FACEBOOK
a Próxima Campanha de Desinformação
...
 (1) SITUAÇÂO:
1.1. - A comunicação social começa a perder credibilidade em Portugal. As vendas dos jornais têm caído a pique, as audiências dos telejornais, também;
1.2. - Logo o "domínio de opinião" que tinham em exclusivo tem-se vindo a diluir e a sua "força" perante a opinião pública começa a declinar;
1.3. - logo... o domínio sobre quem "passa" na C.Social está-se-lhes a escapar. Já não conseguem "proteger", "atacar" ou "promover" sempre os mesmos. Estão no descrédito crescente, por culpa própria.
Já não conseguem evitar NOTÍCIAS directas das FONTES PRIMÁRIAS (exs: relatórios da UE, do FMI, material de Arquivos Oficiais - nacionais ou estrangeiros, etc...) de pessoas a pessoas que, os seus patrões, não querem que passem, quer por fidelidades políticas, quer por fidelidades económico-financeiras;
(EXS: os 1,5 BILIÕES de Euros de recapitalização da Banca Europeia e fonte da crise actual, NÃO SÃO NOTICIADOS pela C.Social descrita, apesar de constarem do último Relatório Oficial da Comissão Europeia).
NOTA - falo aqui de órgãos de comunicação (mais de opinião que de comunicação, e tudo bem se fosse claro que partidos ou interesses defendem) nacionais - jornais diários, semanários, as 3 TV's e as principais rádios, alguns deles financiados pelo dinheiro dos contribuintes;
....
 2. DAÍ O MEDO e a CAMPANHA que está a nascer:
2.1. - assim as Redes Sociais, como o Facebook começam a ser atacadas e diabolizadas (para já devagarinho, mas verão que será cada vez com mais força) dado que, por aqui, circula a informação LIVRE dos seus filtros e do seu domínio;
2.2. - alguma da informação que por aqui circula é falsa sim senhor, ... MAS a maioria NÃO É e já começa a INCOMODAR o poder Político e os seus Amigos da Comunicação Social. 
...
 Á VOSSA ATENÇÃO e COMENTÁRIOS
Miguel Mattos Chaves
Enviar um comentário