12 março 2015

11 de MARÇO de 1975 - a "INVENTONA COMUNISTA"

RECORDEMOS os FACTOS:
O "herói" Comandante do COPCON, nomeado pelo seus "camaradas" do MFA, tinha procedido a Prisões sem Mandato Judicial nem nenhuma Acusação Formada.
...
O PCP fez correr o "boato", segundo uns, que havia uma "Lista" de pessoas a fuzilar.
Segundo outros, a "Lista" existia de facto.
...
Seja como for, as Forças Armadas leais ao General Spínola (auto-arvorado libertador recuperando num livro as ideias de 1962, do Prof. Oliveira Salazar de criar uma Federação de Estados com a ex-Províncias Ultramarinas) reagiram e atacaram o QG dos leais ao COPCON e MFA - o Ralis - o quartel onde os recrutas Juravam de punho erguido e não sobre a Bandeira Nacional, cumprir, não os seus Deveres para com Portugal mas sim a sua lealdade para com o MFA (leia-se nessa altura braço armado do PCP, embora o teatro montado fosse destinado a fazer crer aos Portugueses que era à Pátria que se dirigiam).
...
Em resultado do amadorismo e incapacidade absoluta Política do Gen. Spínola, e seus homens, este "ataque" (se aquilo é um ataque militar então é melhor escolherem outra profissão) fracassou e deu o Alibi perfeito ao PCP para tomar à descarada o Poder (em nome do Povo claro - foi sempre assim nos Regimes Comunistas) e proceder de forma a destruir o que restava do país económico:
- Decretou a nacionalização (sem pagar aos donos - o que é roubo) da banca, dos seguros.
...
Em consequência, dado a banca ser a cabeça de muitos grupos e empresas industriais e comerciais, isso arrastou a nacionalização (leia-se roubo) de empresas pequenas, médias e grandes, destruindo milhares de empresas e arrastando a Economia de Portugal para o caos absoluto.
...
Procedeu também, à ocupação (nacionalização com outro nome, ou seja - roubo) de Herdades, com vista a uma pretensa "Reforma Agrária" que destruiu o sector agrícola existente, durante anos.
...
Ou seja, o país entrou numa situação de aparente Manicómio em Auto-Gestão.
...
E digo aparente, pois o PCP tinha tudo organizado para comandar efectivamente o que lhe interessava, ao serviço de Moscovo, da URSS, "O Sol da Terra" no dizer dos seus membros.
...
E o que lhe interessava era o que conseguiu efectivamente:
- Entregar as Províncias Ultramarinas à esfera de Poder da URSS Comunista.
...
E, com a ingenuidade, ou idiotice activa, de todas as formas com a cumplicidade activa de muitas figuras (que se arvoravam em grandes democratas e grandes ideólogos do bem-estar - viu-se) entregou Angola ao MPLA, Moçambique à Frelimo, a Guiné ao PAIGC, etc..etc... filiais do PCUS (Partido Comunista da União Soviética), provocando a fuga de cerca de 800.000 pessoas (brancas, negras e mestiças, portuguesas de coração), a destruição das suas vidas, e perda dos seus bens, para além de provocarem a morte de mais de 100.000 pessoas - velhos, crianças, mulheres, para além de homens (entre Abril de 74 e Novembro de 75) nas várias, então, Províncias Ultramarinas.
...
Cumprido o seu Dever para com a URSS, o PCP, deixou-se derrotar no 11 de Novembro de 75, mais do que foi derrotado.
MAS ... o mal irreparável estava feito e Portugal pagou durante anos a fio estes desmandos e crimes cometidos em nome do Povo (mas na realidade contra ele e os seus interesses).
...
A Ingenuidade, ou a Idiotice, pagam-se e afastam-se.
Mas a Economia Portuguesa nunca recuperou do facto de se terem destruído Grupos Industriais que empregavam milhares de pessoas, nunca recuperou de se ter destruído a Industria de Reparação Naval, etc...etc...
...
É esta data que se comemorou no dia 11 de Março de MÁ MEMÓRIA para Portugal e para os Portugueses de Boa Fé e Patriotas.
...
Parabéns ao Partido Comunista que ficou considerado com "essencial" à Democracia..
...
Para MEMÓRIA,.
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Cidadão Português
Enviar um comentário