23 março 2015

os PRECURSORES da actual União Europeia (2ªPARTE)

A base histórica - os PRECURSORES da actual União Europeia (2ªPARTE)
(Continuação)
...
"Sem se conhecer a origem dos factos, certos acontecimentos ficam com uma explicação incompleta e parcial".
...
Publico hoje a 2ª PARTE de três, de forma a dar uma breve contribuição para o conhecimento geral dos precursores da "construção europeia", da história sobre o “quem foi quem” na Fundação das Comunidades Originais (CECA, CEE e CEEA), hoje União Europeia.
...
Vimos na 1ª Parte quem foram os Precursores Ideológicos: Conde Coudenhouve Kalergi e Aristide Briand.
...
Hoje veremos os membros do 2º grupo:
Das “Éminences Grises”, o mais famoso é sem dúvida, pelo menos no nosso país, Jean Monnet (1888-1979).
...
Não resisto a aprofundar um pouco esta denominação curiosa.
...
O termo, “Éminences Grises”, que em português tem o seu correspondente de “Eminência Parda”, terá sido introduzido no léxico político pelo padre Joseph Le Clerc du Tremblay (1577-1638) que foi conselheiro do Cardeal Richelieu. A sua influência oculta, das vistas do grande público, que parecia exercer sobre o Cardeal, valeu-lhe o cognome de “Éminence Grise” na Côrte francesa da altura.
...
Esta expressão atravessou os tempos dado que, qualquer que seja a época, a política permanece tanto como a arte de agir na sombra, como a capacidade de decidir às claras.
...
Uma espécie de aura misteriosa paira sobre estes personagens que exercem, na realidade, um poder, muitas vezes, superior ao atribuído às figuras públicas.
Um dos mais famosos “homens da sombra”, da construção europeia foi Jean Monnet.
...
Menos conhecido foi Joseph Retinger.
...
Eram homens com uma agenda de contactos muito preenchida e, sobretudo, de homens de acção. Homem que souberam, e sabem, (porque este tipo de figuras continua a existir) construir uma rede de contactos influente e activa, de forma a servirem os interesses que elegem em cada momento, como importantes.
...
Nascido numa família de produtores da região francesa do Cognac, Jean Monnet desde cedo começou o seu périplo pelo Mundo para vender o produto da família – o Cognac - o que lhe trouxe algumas vantagens pois proporcionou-lhe uma rede de contactos diversificada e importante, um traquejo de negociação a nível internacional, e o domínio da língua internacional dos negócios que era, e continua a ser, a inglesa.
...
Iniciou a sua carreira política em 1914 como Secretário-geral - Adjunto da Sociedade das Nações, carreira que interrompeu em 1923 para se voltar a ocupar dos negócios familiares.
...
Em 1926 lançou-se na finança internacional como presidente de um banco de investimentos americano, em França.
...
Esta função permitiu-lhe alargar os seus contactos, que lhe viriam a ser muito úteis no pós-guerra, para obter o indispensável apoio americano à construção europeia.
...
Estabeleceu, por exemplo, relações de amizade com John McCloy, (futuro Alto Comissário na Alemanha em 1945), John Foster Dulles, (futuro Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros de Eisenhower, na década de 1950), e outros. Entra outras iniciativas que tomou, deslocou-se a Varsóvia em 1926, com uma equipa de que fazia parte René Pleven, (futuro primeiro-ministro de França), cuja importância para o processo de construção europeia, veremos adiante.
...
Jean Monnet conseguiu influir no processo do projecto europeu de uma forma eficaz.
Fê-lo através do lançamento de algumas iniciativas, suas e do grupo que conseguiu reunir à sua volta, junto dos governantes dos diversos países sobretudo dos mais importantes como a Alemanha, França, EUA e Grã-Bretanha.
...
Foi, digamos assim, um dos “motores” que “empurrou” o processo, fazendo passar os planos e as ideias, para o concreto.
...
Joseph Retinger polaco, nasceu em Cracóvia em Abril de 1888 onde viveu até 1906 ano em que foi para Paris para tirar o seu Doutoramento em Letras.
...
Em 1911 mudou-se para Londres onde iniciou, no período da 2ª grande guerra, a sua luta pela independência da Polónia formando um governo no exílio.
...
Ao mesmo tempo que combatia pela Polónia lançou a ideia de uma Europa Federal, entre os governantes dos países do leste europeu.
...
Em Agosto de 1947, no Congresso da União Europeia Federalista realizado em Montreux, teve a ideia de reunir um grande Congresso da Europa, que viria a ter lugar em Haia e de que adiante se falará mais em detalhe.
(CONTINUA)
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Enviar um comentário