25 março 2015

A base histórica - os PRECURSORES da actual União Europeia (3ª PARTE)
(Continuação)
...
O grupo dos “Políticos” era constituído por quatro democratas-cristãos e por um socialista.
...
Eram eles, respectivamente, Konrad Adenauer da Alemanha, Alcide de Gasperi da Itália, Robert Schuman da França, Paul Van Zeeland da Bélgica e por Paul Henri Spaak, também da Bélgica.
Konrad Adenauer (1876-1967) nasceu em Colónia no dia 5 de Janeiro de 1876, era licenciado em Direito, católico praticante, fez uma carreira política brilhante, de início no âmbito do poder local, terminando-a, mais tarde, como Chanceler da República Federal Alemã.
...
Em 1920 foi eleito Presidente do Conselho de Estado da Prússia. Durante a 2ª guerra não saiu da Alemanha o que lhe custou ser demitido de todas as funções que ocupava. Em 1948 foi eleito Presidente do Conselho Parlamentar encarregue de elaborar a Lei Fundamental da nascente República Federal Alemã. Em 1949, em resultado das eleições, o Presidente Theodor Heuss propô-lo para Chanceler.
...
Alcide de Gasperi, (1881-1954) frequentou o curso de Filosofia em Viena de Áustria e foi jornalista do “La Vocce Cattolica”, órgão oficial da diocese de Trento. Fundou em 1945 um Partido reunindo conservadores, católicos e cristãos sociais. Após a vitória aliada, de Monte Cassino, formou-se um gabinete governamental no qual De Gasperi foi Ministro Sem Pasta e posteriormente Ministro dos Negócios Estrangeiros. Em 1945 formou o seu primeiro Governo. Em 1946 e em Junho de 1953 voltou a haver um Governo, da Itália, presidido por Alcide De Gasperi.
...
Robert Schuman (1886-1963), nasceu em Clausen, no Luxemburgo. Doutor em Direito, foi eleito deputado em Outubro de 1919 pelo bloco católico/conservador.
Em 1946 é nomeado Ministro das Finanças de França. Autor de um documento muito importante e relevante para a construção europeia do pós-guerra, inspirado por Monnet, que ficou com o seu nome: A Declaração Schuman.
...
Paul Van Zeeland (1893-1973) foi primeiro-ministro da Bélgica entre 1935 e 1937 e fundador, em 1946, da Liga Europeia de Cooperação Económica; era apologista de uma Europa das Nações de carácter intergovernamental. Apoiava a construção europeia feita pela via económica. Era muito reticente face às propostas de haver uma delegação de soberania, em matéria de política e de defesa. Foi Ministro dos Negócios Estrangeiros da Bélgica entre 1949 e 1954, num período fundamental da história europeia.
...
Paul Henri Spaak (1899-1972) nasceu em Bruxelas onde fez os seus estudos, tendo-se licenciado em 1921, em Direito, pela Universidade Livre de Bruxelas. Em 1936 foi proposto por Van Zeeland para Ministro dos Negócios Estrangeiros. Em 1940 saiu da Bélgica para Londres, via Espanha e Portugal, onde participou nas negociações que iriam dar lugar ao tratado de fundação do Benelux, de 5 de Setembro de 1944, que apenas entrou em vigor em Janeiro de 1948, devido ao desenrolar da guerra.
Em 1945 foi o Chefe da delegação Belga à Conferência de São Francisco, na qual foi elaborada a Carta das Nações Unidas e o Estatuto do Tribunal Internacional de Justiça. Em 1946 foi eleito Presidente da 1ª Assembleia Geral da ONU. Entre 1957 e 1961 foi Secretário-geral da O.T.A.N.
...
Na 4ª Parte falarei dos federalistas e as conclusões.
...
(CONTINUA)
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Enviar um comentário