01 março 2015

REFLEXÃO sobre as NÃO Alternativas

Tenho seguido com alguma atenção a trajectória do maior Partido da Oposição ao actual Governo.
..
Hoje partilho convosco apenas algumas medidas tomadas pelo seu Secretário-Geral que indiciam o caminho que ele tomará SE for eleito 1º Ministro de Portugal:
...
1) Cada residente em Lisboa tem que pagar à EMEL (da Câmara Municipal de Lisboa) 12 euros por ano para ter apenas o direito de estacionar o seu carro ao pé de sua casa.
Ou seja, ter um carro que já paga Imposto Automóvel, IVA, Imposto de Circulação, Seguro obrigatório, e Imposto Municipal (disfarçado de EMEL) deixou de ser um Direito de cada residente para ser uma fonte de receitas para a Câmara Municipal;
Isto para além de cada vez que circula em Lisboa ter que pagar parquímetros e estacionamento em Parques que contribuem para a drástica diminuição do Poder de Compra dos Portugueses residentes em Lisboa, mas que vão alimentando os insaciáveis cofres da Câmara Municipal de Lisboa;
...
2) Na conta da ÁGUA, (bem essencial à vida) a CML acaba de agravar os Impostos (dando-lhe o nome de Taxas) em 60%.
Isto é, a água propriamente dita, é apenas 30% da factura que cada um dos residentes recebe mensalmente para pagar.
Os restantes 70% do valor da factura são receitas para a Câmara Municipal, presidida pelo Sr. Secretário-Geral do PS;
Ou seja mais uma medida que retira Poder de Compra aos portugueses residentes em Lisboa e aos que a Lisboa vêm trabalhar todos os dias;
...
3) Acaba de proibir o trânsito de carro às pessoas que têm o azar de ser pobres (pois não podem estar a comprar carros novos) cujos carros sejam anteriores a 1999.
Isto é, uma medida (com o alibi falso de protecção do ambiente) discriminatória que prejudica gravemente os mais desfavorecidos que tenham tido dinheiro para comprar um carrito, muitas das vezes em segunda mão;
Isto para além de o pavimento da esmagadora maioria das ruas da cidade estarem cada vez mais cheias de buracos que danificam os carros e a sua suspensão.
....
4) Acaba de propor isentar o Benfica de pagar 4,6 milhões de euros de IMI e outras Taxas à Câmara Municipal de Lisboa, que seriam receitas da Câmara Municipal;
E continua a pagar verbas da Câmara a algumas Fundações de duvidoso interesse colectivo;
Isto é, Dá aos que mais podem, Retira aos mais fracos e desprotegidos
...
5) Infernizou a vida de quem tem que se deslocar de carro para a parte baixa da cidade, tudo fazendo para dificultar o trânsito nessa área e mesmo impedindo-o (i.e. . alterações do Marquês de Pombal e da Av. da Liberdade);
...
E mais teria para apontar como exemplo do VERDADEIRO pensamento, traduzido em acções, desta ilustre personalidade que ocupa um importante papel de dirigente político.
...
COMENTÁRIO FINAL:
Por todas estas medidas sou levado a tirar algumas conclusões práticas das medidas tomadas por quem se propõe vir a ser 1º Ministro do meu País:
....
a) Tem criticado o actual Governo por medidas de austeridade erradas (no que estou de acordo) MAS ... na sua área de Poder tudo tem feito para agravar as condições de vida dos cidadãos;
..
b) com o argumento (da moda, mas que rende milhões à custa dos cidadãos) do ambiente, retira milhões de euros dos bolsos dos cidadãos que vivem ou trabalham em Lisboa, tudo fazendo para lhes dificultar a vida económica e a mobilidade;
...
c) e tudo isto sem lhes dar qualquer alternativa, pois a rede de transportes da cidade (excepto o metro que cobre apenas parte desta) funcional mal, em horários limitados e com extremas deficiências.
..
Em suma: quer aplicar a Igualdade Socialista de Nivelar por Baixo, tornando-nos a todos mais pobres.
...
E pretende ser 1º Ministro de Portugal?
Qual a sua diferença REAL do actual 1º Ministro?
...
Na minha análise: NENHUMA diferença.
Venha o diabo e escolha.
...
À Vossa Reflexão, meus caros concidadãos amigos e leitores.
Melhores cumprimentos
Miguel Mattos Chaves
Enviar um comentário